Região

Inaugurado presídio de progressão para mulheres em Foz

Foi inaugurada nesta quarta-feira (10) a Penitenciária Feminina de Foz do Iguaçu – Unidade de Progressão (PFF-UP). Com capacidade para 248 presas, o espaço é destinado ao atendimento de mulheres em regime fechado. O objetivo é ofertar atividades que possam preparar as detentas para voltarem ao convívio social após o cumprimento da pena.

“A intenção é que essas mulheres tenham aqui uma rotina de vida dentro do cárcere diferente, onde não fiquem apenas trancadas em suas celas, mas que se ocupem com atividades de trabalho e de qualificação profissional”, diz o secretário especial da Administração Penitenciária, Élio de Oliveira Manoel.

 

ESTRUTURA

A nova unidade foi instalada no mesmo local em que funcionava o Centro de Reintegração Feminino, prédio anexo à Cadeia Pública Laudemir Neves. A novidade é a transformação do espaço com a separação física da carceragem masculina e a criação de uma equipe diretiva própria.

“Esse é um projeto que traz vantagens para todos, tanto para elas, quanto para a sociedade que terá de volta pessoas produtivas, além de significar uma economia para o Estado, pois a unidade de progressão apresenta resultados mais favoráveis, já que essas pessoas não costumam retornar para o crime”, diz o supervisor do Grupo de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário e do Sistema de Execução de Medidas Socioeducativas do Paraná, desembargador Ruy Muggiati.

No local serão instalados novos canteiros de trabalho próprios do Estado e também em parceria com a iniciativa privada, além da ampliação da oferta de ensino básico, profissionalizante e da remição de pena pela leitura. “Pretendemos atrair empresas externas que possam investir aqui para que essas pessoas tenham uma oportunidade quando saírem daqui, e não tenham a necessidade e nem a vontade de voltar a praticar crimes”, afirma o secretário.

 

HISTÓRICO

Resultado de uma parceria do Governo do Estado com o Tribunal de Justiça, a unidade de progressão faz parte das ações do projeto "Cidadania nos Presídios" do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Essa é a segunda unidade de progressão instalada no Paraná. A primeira é a Penitenciária Central do Estado – Unidade de Progressão (PCE-UP), na Região Metropolitana de Curitiba, destinada ao atendimento de presos homens.

O espaço é considerado modelo em tratamento penal em todo país e já recebeu a visita da Organização dos Estados Americanos (OEA), e da presidente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ministra Cármem Lúcia.

 

PRESENÇAS

Participaram também do evento de inauguração o diretor do Depen, Francisco Caricati; o vice-diretor Thorsthein Ferraz; o juiz e coordenador do GMF, Eduardo Lino Bueno Fagundes Junior; a juíza da Vara de Execuções Penais de Foz do Iguaçu, Juliana Zanin; a promotora de Justiça, Rayanne Berte; o presidente da OAB em Foz do Iguaçu, Valter Candido Domingos; representando a Polícia Militar o tenente-coronel Marcos Sperka; a corregedora do Depen, Lucia Beloni; a presidente do Conselho da Comunidade de Foz do Iguaçu, Juraci Helena Largo; diretores de unidades penais, professores do Ceebja Helena Kolody, entidades religiosas e demais convidados.