Esporte

Joshua se recupera, nocauteia Povetkin e mantém títulos e invencibilidade

O frio e a forte chuva não desanimaram os mais de 80 mil espectadores que compareceram ao estádio de Wembley, em Londres, na noite deste sábado, para ver a sensacional e difícil vitória do britânico Anthony Joshua sobre o russo Alexander Povetkin, por nocaute, no sétimo assalto.

Com o resultado, Joshua, de 28 anos, manteve os cinturões da Associação Mundial, Federação Internacional e Organização Mundial de Boxe. Ele continua invicto, com 22 vitórias, sendo 21 nocautes. Povetkin, de 39 anos, perdeu pela segunda vez, após 36 lutas. São 34 vitórias, com 24 nocautes.

Joshua venceu, mas não foi fácil. Logo no primeiro assalto, Povetkin conseguiu um upper que fez o nariz do campeão sangrar bastante. O russo demonstrou ter estudado muito as características do rival e soltou muito bem o direto de direita.

Joshua tinha dificuldades para atacar e concentrou seus golpes na linha de cintura do adversário, que foi sentir o ritmo da luta a partir do sexto assalto.

Dono de um golpe demolidor, Joshua apertou o ritmo e conseguiu castigar o rival, que foi para a lona pela primeira vez no sétimo assalto. Incrivelmente ele se levantou, mas sofreu um ataque imenso do campeão. O juiz paralisou o combate, mas o desequilíbrio de Povetkin era tão grande que ele acabou caindo mais uma vez.

Com mais um nocaute, Joshua agora espera o vencedor entre o norte-americano Deontay Wilder e o britânico Tyson Fury, que lutam no dia 1º de dezembro, nos Estados Unidos. Wilder é dono do cinturão do Conselho Mundial de Boxe.