Economia

Juros: Após três sessões de queda, taxas futuras sobem antes de leilão do Tesouro

Os juros futuros operam em alta na manhã desta quinta-feira, 23, alinhados ao dólar, ao nervosismo no exterior e antes do leilão de LTN e NTN-F do Tesouro (11h). Além disso, o mercado avalia as vitórias e derrotas do governo nas votações do Congresso nesta quarta-feira, enquanto aguarda pela votação final da reforma administrativa à tarde.

"Hoje, além do cenário externo mais desafiador, temos o leilão de LTN e NTN-F que deve seguir bastante demandado, com a possibilidade de o Tesouro Nacional aproveitar o bom momento e taxas próximas as mínimas, para aumentar o montante ofertado. Dito isso, podemos ver certa pressão na curva, principalmente na parte da manhã", avalia Luis Felipe Laudisio dos Santos, operador de renda fixa da Renascença DTVM, em nota a clientes.

Às 9h16 desta quinta-feira, a taxa do contrato interfinanceiro (DI) para janeiro de 2021 estava em 6,87%, de 6,85% no ajuste de quarta. O DI para janeiro de 2023 exibia 8,07%, de 8,01%, enquanto o vencimento para janeiro de 2025 marcava 8,66%, de 8,60% no ajuste anterior.