Oeste rural

Missão brasileira vai ao Golfo Pérsico para série de eventos para promover a exportação da carne e outros produtos nacionais

Profissionais da FAMBRAS Halal – a maior e mais importante certificadora Halal do Brasil – encontram-se com embaixadores de países árabes nos Emirados Árabes Unidos, participam da Gulfood – a mais representativa feira de alimentos do Golfo – e reúnem-se com entidades Halal para falar dos avanços das exportações brasileiras para os países de maioria muçulmana

Segundo a Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes – ABIEC, os países árabes representam 40% das exportações de carne bovina brasileira. Com o crescimento das exportações anuais de carnes acima dos 10% ao ano (em 2017, foram 13% e a estimativa para 2018 passa dos 10%) e com 90% dos frigoríficos brasileiros habilitados para fornecer carne Halal – aquela permitida para o consumo dos muçulmanos – é de se imaginar o potencial do mercado externo para a indústria brasileira. Se for levada em conta a exportação de frango e de produtos industrializados, o mercado brasileiro Halal torna-se gigantesco – e até inexplorado, em diversos segmentos. “Estima-se que, em 2020, 1/3 da população mundial será muçulmana. Teremos um público imenso para alcançar”, diz Mohamed Zoghbi, Diretor Executivo da FAMBRAS Halal.

A FAMBRAS Halal é a primeira, mais importante e maior certificadora brasileira Halal. É ela quem certifica para exportação frigoríficos como JBS, Mondelli, Estrela e empresas como Sadia, Nestlé, Piracanjuba, Forno de Minas, Laticínios Quatá, Ferrero, Elegê, Batavo, entre muitas outras. Uma missão composta por seus diretores está, há algumas semanas, no Golfo Pérsico, participando de eventos e reuniões para promover encontros e rodadas de negócios que visam à promoção da carne brasileira e, também, de produtos industrializados.

Assim, a missão visitou a Gulfood, mais importante feira de produtos alimentícios do Golfo, na qual realizou reuniões com membros de países árabes e do sudeste asiático, com a finalidade de intermediar negócios que abram as portas para as empresas brasileiras. A FAMBRAS Halal também participou de uma rodada de negócios com representantes do Ministério da Agricultura e Pecuária da Indonésia e da Malásia, com a finalidade de abrir tais mercados para a carne brasileira.

Todas as ações realizadas atualmente pela FAMBRAS Halal não são novidade. Elas expressam um trabalho iniciado pela certificadora em 1979, ano em que foi fundada, de abrir mercados internacionais para os produtos brasileiros certificados para exportação aos países muçulmanos. “Acredito que temos dois papéis fundamentais nos negócios: realizar a certificação que traz segurança e credibilidade aos consumidores muçulmanos em todo o mundo e a confiança dos importadores e realizar as relações internacionais que as empresas brasileiras precisam para crescer no mercado de população muçulmana. A FAMBRAS Halal é uma empresa que abre portas para seus clientes nos países de maioria muçulmana porque tem um excelente relacionamento com as autoridades desses países, por sua imagem idônea, construída há quase 40 anos. Não oferecemos apenas a certificação, mas, também, o relacionamento”, finaliza Zoghbi.

A FAMBRAS Halal está à disposição da imprensa para falar da missão e de negócios com os países de maioria muçulmana.