Esporte

Nishikori bate Zverev de virada e enfrentará Nadal na decisão em Montecarlo

Depois de cinco meses de afastamento das quadras, por causa de lesão no punho direito, Kei Nishikori segue dando continuidade à melhor semana de sua temporada desde o seu retorno ao circuito profissional, ocorrido há dois meses. Neste sábado, o tenista japonês garantiu vaga na semifinal do Masters 1000 de Montecarlo ao desbancar o favoritismo de Alexander Zverev, atual quarto colocado do ranking mundial, ao vencer o alemão por 2 sets a 1, de virada, com parciais de 3/6, 6/3 e 6/4.

Ex-número 4 da ATP e hoje no 36º lugar, Nishikori assim avançou para enfrentar na decisão deste domingo o espanhol Rafael Nadal, que horas mais cedo arrasou o búlgaro Grigor Dimitrov por 6/4 e 6/1 na outra semifinal da importante competição realizada em quadras de saibro no principado de Mônaco.

Será a quarta vez que o tenista do Japão disputará a final de um Masters 1000, após ter sido derrotado nas decisões de Madri, em 2014, e Miami e Canadá, ambas em 2016. E a sua missão neste domingo é extremamente complicada, pois terá pela frente um Nadal que lutará pelo seu 11º título em Montecarlo e o 31º de um Masters, o que se tornaria um recorde de conquistas desta série de torneios.

Derrotado por Zverev em sets diretos no Torneio de Washington do ano passado, no único confronto anterior entre os dois, Nishikori desta vez acabou triunfando em uma equilibrada batalha encerrada após 2h13min neste sábado. Ele buscou a virada sobre o alemão ao aproveitar quatro de sete chances de quebrar o saque do seu adversário, que converteu três de seis break points e acabou sucumbindo do terceiro set.

Neste domingo, na decisão marcada para começar às 9h30 (de Brasília), Nishikori tentará ganhar o seu 12º título de simples no circuito da ATP. Na última vez em que encarou Nadal, surpreendeu o espanhol com uma vitória por 2 sets a 1 na decisão do bronze olímpico nos Jogos do Rio-2016, em um confronto realizado em quadra dura.

Porém, o espanhol ganhou nove dos 11 jogos que disputou contra o japonês, sendo três deles no saibro. A outra única derrota do atual líder do ranking mundial para o adversário ocorreu no Masters 1000 do Canadá de 2015, em piso duro.