Segurança

PCPR promove palestra de prevenção ao suicídio para servidores

Evento que acontecerá na escola Superior da Polícia Civil poderá ser acompanhada presencial ou pela internet
(Foto: Divulgação/PCPR)

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) promoverá uma palestra de prevenção ao suicídio para seus servidores, na terça-feira (27). A palestra será realizada na Escola Superior de Polícia Civil (ESPC) e poderá ser acompanhada presencialmente ou pela internet, com início às 9h e término previsto às 12h. A psicóloga Cristiane Michele dos Santos, que tem 15 anos de experiência na área e é especialista em terapia cognitivo comportamental, será a ministrante. 

Para que todos os servidores da PCPR tenham a possibilidade de assistir a palestra, o evento será transmitido pela internet de duas formas. Uma delas é por videoconferência nas subdivisões e delegacias que possuem o sistema. Na sala “417978” será possível acompanhar o evento como se fosse uma reunião comum. 

A segunda via é abrir um navegador em qualquer computador da rede do Estado e acessar o link de transmissão, que será disponibilizado meia hora antes do evento. O endereço será encaminhado para o e-mail dos servidores e divulgado em notícia a ser publicada no site da PCPR. 

Para acompanhar a palestra de forma presencial é necessário fazer a inscrição clicando AQUI. Policiais civis e agentes de segurança de outras forças podem se inscrever gratuitamente. Todos os participantes na forma presencial irão receber certificado, que será encaminhado por email após o evento.

SAÚDE MENTAL – O delegado-geral da PCPR, Silvio Jacob Rockembach, define os servidores como o bem maior da instituição. “Nossos policiais são a base da Polícia Civil do Paraná. É por meio deles que prestamos serviço à população e nesse aspecto iremos sempre promover iniciativas que cuidem dos nossos servidores. A vida é o bem maior que defendemos no nosso trabalho e da mesma forma iremos zelar pela vida dos nossos policiais”, afirmou.

A palestra de prevenção ao suicídio é bem vista pelas categorias de classe. O presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia do Paraná (Sidepol), Claudio Marques, avalia a iniciativa da PCPR como estratégica para a instituição. “Esta palestra é extremamente relevante, porque o profissional é capacitado e levado no dia a dia a lidar com os maiores problemas que a sociedade enfrenta. Tudo isso vai somatizando”, diz.

Marques considera que o policial tem dificuldades em pedir ajuda, justamente pelo fato de ser o profissional que é requisitado a solucionar o problema alheio. “O nosso policial sempre foi treinado para ser herói, para ser aquele solucionador de problemas, que enfrenta o perigo e vai sempre estar na linha de frente. Essa situação coloca ele em situação incômoda quando ele precisa buscar ajuda. Essa palestra facilita ao mostrar que o policial também é humano, que ele tem sentimento, e para que ele busque ajuda quando perceber algo de errado”.

O presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Londrina e Região (Sindipol), Michel Franco, também avalia a proposta de forma positiva. “A iniciativa da PCPR é muito nobre, extremamente importante para os policiais, porque nós nos deparamos com as mazelas da sociedade, temos contato direto com homicídios, suicídios”, expõe Franco.

O representante do Sindipol complementa que a palestra irá ajudar quem precisa ao oferecer instrumentos de apoio e destaca a importância de policiais da ativa e aposentados de participarem. “É de extrema importância orientar o policial quando ele estiver em principio de depressão e mostrar os sinais que podem levar a um ato contra a própria vida. É importante para os policiais da ativa e os que estão na aposentadoria. Parabéns à PCPR. Nossos homens e mulheres da Polícia Civil merecem”, finaliza.

PREVENÇÃO – O suicídio decorre da dificuldade e da falta de apoio em lidar com o sofrimento humano. Segundo a psicóloga Cristiane, o mais importante é “quebrar o tabu sobre o assunto, minimizar julgamentos equivocados da pessoa em sofrimento mental e divulgar formas de prevenção”.

A partir da oferta de informação e de apoio, Cristiane acredita que a incidência de suicídio possa diminuir. “Existem outras formas de lidar com o sofrimento e vamos apresentar ferramentas de prevenção aos profissionais”, disse a profissional.

Na palestra serão abordados os fatores de risco que podem levar o sujeito a cometer suicídio; as barreiras que impedem a detecção e auxílio à pessoa em risco; a divulgação das redes de apoio a quem está vulnerável.