Região

Picolés de frutas para as aves se refrescarem no verão iguaçuense

(Foto: Divulgação)

Com as temperaturas muito altas nos últimos dias em Foz do Iguaçu, o Parque das Aves se mantém atento para sempre oferecer maneiras de as aves se refrescarem, incluindo sombra e chuveirinho, além de água fresca para beberem. Ainda, dentro da programação de enriquecimento ambiental, desenvolvida pela Divisão de Bem-estar Animal, as aves também recebem picolés de frutas variadas congeladas. E os visitantes do Parque das Aves terão a oportunidade de acompanhar as aves se refrescando com essas delícias de verão nesta sexta-feira, 4, às 10h na Ilha dos Papagaios e às 16h no Encontro com as Araras.

Entre as frutas que serão ofertadas nesta sexta estão abacaxi, melancia, melão, maracujá, carambola e goiaba, todas congeladas, sejam inteiras, em pedaços ou em formato de suco. “A ideia é oferecer esses alimentos de maneira diferente da que as aves estão acostumados a receber no dia a dia. Assim conseguimos encorajá-las a investigar os blocos de gelo com seus bicos e descobrir diferentes sensações, texturas e sabores”, comenta Paloma Bossa, diretora técnica do Parque das Aves.

 

O ENRIQUECIMENTO AMBIENTAL

O enriquecimento ambiental é muito importante para a promoção do bem-estar dos animais, fornecendo estímulos sociais, físicos, nutricionais, cognitivos e sensoriais, por meio de alimentos que não fazem parte da dieta regular, itens que promovam o comportamento natural das aves na procura de alimento e itens que permitam gastar os bicos, entre outros. Essas atividades proporcionam um maior grau de bem-estar físico e psicológico aos animais, e ocorrem diariamente no Parque das Aves.

Entre as opções de enriquecimento diários oferecidos aos animais no Parque estão os blocos de gelo com frutas, pimenta, pinhas com pedaços de frutas, frutas que não fazem parte da dieta regular, móbiles de papelão, bambu, madeira, entre outros.

 

FOCO NO BEM-ESTAR ANIMAL

O Parque das Aves sempre se preocupou com a qualidade de vida dos animais sob seus cuidados, focando seu trabalho no bem-estar animal. “Um animal tem um bom grau de bem-estar se estiver bem-nutrido, saudável física e mentalmente, em um ambiente adequado e livre para expressar comportamentos naturais”, comenta Paloma.

Uma das técnicas mais empregadas pela equipe do Parque das Aves é a de estimular o máximo possível o comportamento natural de procura pelo alimento. Em seu ambiente natural, papagaios e araras, por exemplo, passam cerca de 60% do seu dia em busca de comida. Então, sob cuidados humanos, a dieta desses animais deve ser servida proporcionando desafios controlados em sua obtenção, bem como em locais e horários variados. Dessa maneira, o enriquecimento traz uma forma de ofertar esse alimento que aguça exatamente o tipo de comportamento que esse animal teria em seu local de origem.

Além de promover desafios e novidades, que simulam situações que ocorreriam na natureza, o ambiente deve também oferecer oportunidade de escolha ao animal, permitindo assim um maior controle de seu ambiente. Outro aspecto importante a ser considerado é a quantidade de enriquecimento a ser ofertada: ela precisa ser proporcional ao número de animais presente no recinto, pois todos precisam ter acesso aos itens ofertados.

 

SERVIÇO

O que: Enriquecimento de verão no Parque das Aves

Quando: 4/1, sexta-feira

Horários: 10h e 16h

Local: Ilha dos Papagaios (10h) e Encontro com as Araras (16h)

Valor: entrada ao Parque das Aves