Cotidiano

PL que proíbe uso de canudos plásticos em Toledo será votado nos próximos dias

(Foto: Catve.com)

Chegou a vez de Toledo discutir a proibição do uso de canudos plásticos em restaurantes, bares e estabelecimentos similares. O Projeto de Lei 16/2019, de autoria da vereadora Marli do Esporte (PCdoB), já passou pelas comissões e foi debatido em audiência pública na Câmara de Vereadores.

O assunto chamou a atenção da comunidade, que desta vez compareceu em maior número na Casa de Leis. 

De um lado, os comerciantes se mostraram preocupados com as consequências e efetividade da proposta.

Do outro lado, os estudantes do Clube de Ciências do Colégio Estadual do Jardim Porto Alegre, que desenvolvem um projeto sobre o assunto, são grandes defensores da ideia de reduzir o consumo de canudos de plástico polietileno, esses canudos comuns usados hoje.

O projeto do Clube de Ciências é usado como exemplo na justificativa do Projeto de Lei em debate na Câmara de Vereadores de Toledo. A pesquisa é para a substituição de canudos de plásticos por canudos biodegradáveis produzidos a partir da fécula da mandioca.

Para mostrar que grandes mudanças começam com pequenas atitudes, se lá no laboratório de ciências os estudantes desenvolvem canudos biodegradáveis, aqui os canudos foram abolidos, e suco, somente na garrafa. 

Com as opiniões dos dois lados, o Projeto de Lei segue para votação dos parlamentares. Se aprovado e sancionado, os estabelecimentos terão o prazo de um ano para se adequarem, caso contrário poderão sofrer as penalidades previstas, como multas e até cassação de alvará. 

Fonte: Catve.com