Segurança

Polícia Rodoviária Federal lança Operação Nossa Senhora Aparecida

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) lança à zero hora de hoje (11) a Operação Nossa Senhora Aparecida em todo o país. Com quatro dias de duração, a operação da PRF termina no final do próximo domingo (14). Entre os focos da atuação dos policiais rodoviários federais estão o combate à embriaguez ao volante, o controle de velocidade com radares portáteis e a fiscalização de ultrapassagens proibidas. O transporte de crianças e a abordagem de motociclistas são outras prioridades.

 

DADOS

Com reforço de policiais que atuam na área administrativa da PRF, a operação terá ainda ações de educação para o trânsito. No feriado do ano passado, em cinco dias de operação, oito pessoas morreram em acidentes nas rodovias federais do estado. Outras 126 ficaram feridas. A PRF atendeu 163 acidentes.

De acordo com a PRF os horários de maior movimento devem se concentrar no final da tarde e início da noite desta quinta-feira (11), na manhã da próxima sexta-feira (12) e na tarde e noite de domingo (14).

A expectativa da PRF é de que, no Paraná, o fluxo de veículos seja pelo menos 20% superior à média registrada em dias comuns. Com o objetivo de garantir a segurança e a fluidez do trânsito, a PRF proibiu as obras em rodovias durante o feriado, à exceção daquelas emergenciais ou que não possam ser interrompidas.

 

ORIENTAÇÕES

Respeitar os limites de velocidade, manter distância de segurança em relação aos demais veículos, ultrapassar apenas quando houver plenas condições de segurança e não desviar a atenção do trânsito. Estas são algumas das principais orientações da Polícia Rodoviária Federal para reduzir o risco de acidentes.

A PRF também orienta os usuários de rodovias, mesmo antes de viagens curtas, a fazer uma revisão preventiva do veículo, o que inclui a checagem dos pneus, do sistema de iluminação, dos equipamentos obrigatórios, do nível do óleo e do radiador, entre outros itens.

Também é fundamental planejar a viagem, buscando evitar, na medida do possível, os horários de pico. Dirigir cansado ou com sono aumenta o risco de o motorista cometer erros. A cada três ou quatro horas de viagem, é recomendável uma pausa para descanso ou revezar a direção do veículo.

Eventuais paradas no acostamento devem ser feitas apenas em caso de emergência, com pisca-alerta ligado e triângulo a pelo menos 30 metros do veículo. O uso do cinto de segurança e da cadeirinha para crianças é imprescindível –esses equipamentos podem fazer a diferença em caso de acidente.