Região

Prefeito debate com servidores polêmica sobre a Cettrans

O prefeito participou de reunião na terça-feira (5) com vereadores, secretários municipais e a direção do Sitep (Foto: Divulgação)

"Não é o início da extinção, mas do debate sério e realista". Essa foi a afirmação do prefeito de Cascavel Leonaldo Paranhos sobre a proposta da administração municipal em torno da saúde financeira da Companhia de Engenharia de Transporte e Trânsito (Cettrans) que tem gerado muita polêmica ao longo da última década.

O prefeito participou de reunião na terça-feira (5) com vereadores, secretários municipais e a direção do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Públicas (Sitep), que representa os servidores da Cettrans.

Paranhos explicou que a reforma administrativa em votação na Câmara de Vereadores (Projeto 151/2017) não trata apenas da Cettrans, mas "é uma proposta de mudança em todo o governo buscando dinamismo, eficiência e economia".

De acordo com o prefeito, os estudos para as mudanças iniciaram ainda antes da posse e foram debatidas a exaustão durante o primeiro ano da sua gestão. "Já conseguimos avançar muito sem as reformas e chegou o momento de oferecer novos instrumentos para melhorar a gestão", disse, destacando que "queremos e estamos trazendo transparência para a Prefeitura: mostramos que os nossos atos são atos de lisura".

Respaldado pelos vereadores que ressaltaram que Paranhos tem cumprido com sua palavra nas tratativas que são feitas entre o Executivo e o Legislativo, Paranhos garantiu que as mudanças em discussão não tratam da extinção e demissão em massa, "mas abre prazo para que se faça uma discussão realista para encontrar as alternativas viáveis para a Cettrans e encontrar o problema, a vala que tem trazido essa discussão permanente de extinção da companhia".

Paranhos disse ainda que "mesmo que essa discussão traga algum desgaste político junto aos servidores, as dificuldades da Cettrans são um problema que precisa ser enfrentado e resolvido". Além da questão administrativa, Paranhos afirmou que já está em curso um trabalho de mudança de comportamento e resultados. "Queremos que a população veja o agente de trânsito, o guarda municipal e o servidor público municipal como aquele que está ali para ajudar, proteger e prestar um bom serviço", afirmou, completando que "todos temos que valorizar os bons servidores de Cascavel".

 

PACTO

Ao final da reunião, ficou pactuado entre Paranhos, vereadores e servidores da Cettrans a formação de uma comissão que encaminhará a discussão no prazo estipulados pela reforma administrativa (12 meses). Além disso, emenda ao Projeto 151/2017 de iniciativa dos vereadores vai determinar que a eventual extinção da Cettrans se dê por lei específica, ou seja, terá que passar pelo crivo do Legislativo Municipal.

Participaram da reunião, além do prefeito Paranhos, os secretários Cletírio Feistler (Administração), Luciano Braga Cortes (Assuntos Jurídicos), Ivan Zuchi (Comunicação) e Alcineu Gruber (Chefe de Gabinete e presidente do IPMC); os vereadores Gugu Bueno, Alécio Espínola, Romulo Quintino, Olavo Santos, Paulo Porto, Misael Junior, Serginho Ribeiro, Sidnei Mazutti e Valdecir Alcântara, além do presidente do Sitep, Celso da Silva e servidores da Cettrans.