Região

Sérgio Souza defende criação da universidade do Oeste do PR

A criação da Universidade Federal do Oeste do Paraná (UFOPR) está sendo defendida em Brasília, pelo deputado federal Sérgio Souza (PMDB). O parlamentar apresentou Emenda Aditiva a Medida Provisória 785/2017, propondo a criação da nova universidade que funcionará onde hoje é a UNILA (Universidade Federal da Integração Latino-Americana), trocando a designação do nome.

“Defendemos uma universidade regional que tenha compromissos com os brasileiros e principalmente com as causas do Oeste do Paraná. A estratégica região é uma das mais produtivas do Brasil e precisa ter um retorno à altura de suas potencialidades” Destacou Sérgio. Ele disse ainda que o desenvolvimento de um processo educacional regionalizado, com capacidade de também atender estados vizinhos ao Paraná, e países limítrofes, potencializará todo o Oeste paranaense para a busca do pleno desenvolvimento com a geração de emprego e renda.

“As instituições de ensino superior têm um fundamental papel na qualificação profissional. Queremos fortalecidas instituições de ensino superior no Oeste. Somos defensor da educação no Congresso Nacional e nos preocupamos com o futuro dos jovens paranaenses e brasileiros”, acrescentou.

Sérgio propôs consultas ao campus da Universidade Federal do Paraná (UFPR) em Palotina e da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) em Toledo, Santa Helena e Medianeira sobre o interesse de serem incorporados pela UFOPR. No caso de serem favoráveis, os alunos terão garantidas a incorporação automática dos cursos de todos os níveis e os funcionários e docentes terão todos os direitos preservados podendo optar por se querem manter o vínculo original ou transferí-lo para a UFOPR.

A justificativa para o projeto é a implementação de novos cursos de graduação, conectados com as características econômicas e sociais da região. O Oeste paranaense – observou o parlamentar - tem aproximadamente 1,3 milhões de habitantes e está próximo ao Estado do Mato Grosso do Sul e divisa com o Paraguai. “Os novos cursos despertarão não só o interesse da sociedade, mas também promoverão o desenvolvimento social e a distribuição de renda no Oeste, atingindo também o Noroeste do Paraná e mais a região meridional do Mato Grosso do Sul e Leste do Paraguai”, destacou o deputado.