Toledo

Sujeira e mau cheiro dos banheiros públicos incomodam população

Os banheiros ficaram vários dias sem limpeza acumulando muita sujeira (Foto: Divulgação)

Muita sujeira e um odor extremamente forte. Essa é a descrição de quem circula próximo aos banheiros públicos localizados na rua Sete de Setembro ao lado da Biblioteca Pública Municipal. O local ficou vários dias sem receber a limpeza rotineira o que agravou a situação. A reclamação também envolve a falta de manutenção e vistoria nos finais de semana.

Para atender melhor os clientes a empresária Maria Terezinha Theobald teve que fechar a porta da sua loja de roupas porque o mau cheiro do banheiro, segundo ela, estava insuportável. “O banheiro ficou uma semana sem limpeza e teve dias que estava impossível. Isso atrapalha o comércio, os clientes não conseguem ficar porque o cheiro é muito forte. Eu quero uma solução, quero trabalhar com a loja aberta”.

 

SOLUÇÃO

A empresária conta que ela e outros lojistas da região já se reuniram com o prefeito Lucio de Marchi buscando soluções para o problema e, segundo ela, seria melhor desativar os banheiros e instalar novos na praça Willy Barth. Outra opção sugerida pela comunidade local era a instalação de um portão de grade na entrada dos banheiros. Com as grades, o local ficaria aberto somente durante o dia. “Seria bom se fechassem esses banheiros porque a noite acontece de tudo lá dentro”, conta a empresária.

E não são apenas os lojistas da região que reclamam da situação dos banheiros. O economista Jose Wammes frequenta a Biblioteca Pública Municipal diariamente e se sente incomodado com o odor dos banheiros que atravessam as paredes e chegam até o local de leitura.

 

DESATIVAR

Para o economista não há necessidade de ter banheiros naquele local, uma vez que cada comércio e a própria Biblioteca têm um espaço próprio para atender os frequentadores. “É um odor insuportável e o povo não colabora. Fim de semana é um caos, as pessoas urinam e defecam no chão, depredam as portas, válvulas, torneiras, enfim destroem um patrimônio público”.

Mas o problema não é só dentro dos banheiros, Wammes conta que o mau cheiro e a umidade invadem a biblioteca prejudicando o acervo. “Os livros pegam umidade e o cheiro ruim do local”.

 

FISCALIZAÇÃO

As reclamações em relação aos banheiros públicos ao lado da Biblioteca Municipal chegaram também para o vereador Gabriel Baierle. Nas últimas semanas ele acompanhou de perto o caos no local e as dificuldades que os lojistas enfrentam. “O local passou alguns dias sem limpeza e muita sujeira acumulou. As pessoas que transitam na região sentem o mau cheiro e os lojistas reclamam que perdem clientes por conta do odor forte”.

Baierle que é o presidente da Comissão de Desenvolvimento Urbano e Economia conta que vai levantar a pauta mais uma vez na sessão da Câmara Municipal dos Vereadores e fiscalizar essa situação na região central da cidade. Ele pede também a colaboração da população para repassar os problemas que a região sofre para ele buscar melhorar o local.

 

MAIS MANUTENÇÃO

O vereador Gabriel Baierle lembra que outros banheiros públicos também sofrem com ação de vândalos e problemas relacionados à limpeza. Os episódios acontecem com mais frequência nos banheiros do Parque Ecológico Diva Paim Barth e do Parque do Povo Luiz Cláudio Hoffmann, principalmente nos fins de semana, quando não há equipes de limpeza e os parques ficam cheios de pessoas. “Estes locais precisam de uma manutenção contínua, principalmente porque são os cartões postais do município e recebem muitas pessoas nos fins de semana”, conta.