Esporte

Tiago Nunes mantém mistério na escalação do Athletico-PR para duelo com o Boca

Um treino tático e de bolas paradas encerrou a preparação do Athletico-PR para o duelo desta quarta-feira contra o Boca Juniors, às 21h30 (de Brasília), pela volta das oitavas de final da Copa Libertadores. O time comandado por Tiago Nunes viajou na tarde desta terça-feira para Buenos Aires, local do jogo decisivo.

A necessidade de vencer de qualquer maneira para seguir no torneio continental - na ida, em Curitiba, o placar foi de 1 a 0 para os argentinos - fez com que o treinador mantivesse total segredo a respeito da escalação que vai colocar em campo no estádio La Bombonera.

Com a volta do primeiro volante Wellington, depois de cumprir suspensão no jogo da semana passada na Arena da Baixada, o treinador terá todo o elenco à disposição nesta quarta-feira. Assim, o experiente Lucho González pode ser sacado da equipe e retornar ao banco de suplentes.

Outro que está relacionado é o zagueiro Lucas Halter, recuperado de uma lesão no adutor da coxa. O defensor era titular da equipe paranaense antes da parada para a Copa América, mas se machucou durante a intertemporada, perdendo o posto para Pedro Henrique, que passou a formar dupla com Léo Pereira.

O treinador ainda tem dúvidas em relação ao setor de ataque. Nunes não revelou se optará pelo meia Bruno Nazário, com Nikão caindo pelas pontas, tal qual montou a equipe na vitória por 2 a 0 contra o Cruzeiro no Mineirão, sábado, pelo Campeonato Brasileiro, ou se colocará em campo o atacante Marcelo Cirino.

Antes de trabalhar o posicionamento da equipe no CT Alfredo Gottardi nesta terça-feira, o comandante exibiu vídeos do adversário e da própria equipe nas últimas partidas para os jogadores.

Para passar às quartas de final da Copa Libertadores, o Athletico-PR precisa superar o Boca Juniors por um placar de dois ou mais gols de diferença. Uma vitória por um gol de vantagem serve, desde que a partir de 2 a 1, devido ao critério de gols marcados fora de casa, que têm maior peso para efeito de desempate. Triunfo por 1 a 0 leva a decisão da vaga direto às penalidades.

A delegação da equipe paranaense embarcou, nesta terça-feira, do aeroporto Afonso Pena, em Curitiba, em voo fretado para a capital argentina, com chegada prevista para o final da tarde.