Segurança

Tiroteio deixa cinco mortos na Região Metropolitana de Curitiba. Bandidos estavam armados de fuzis

O confronto aconteceu embaixo do viaduto do Contorno Leste para o acesso a Avenida Dom Pedro II, em Quatro Barras (Foto: Colaboração)

Fortemente armados com fuzis, bandidos tentaram enfrentar policiais militares no começo da noite deste domingo (11) e a ideia não deu certo. Cinco morreram no confronto, que aconteceu embaixo do viaduto do Contorno Leste, a BR-116, na Avenida Dom Pedro II, em Quatro Barras, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC).

Segundo a Polícia Militar (PM), os bandidos tentaram fugir de uma abordagem de uma equipe da Ronda Tático Motorizada (Rotam). “Os policiais foram mais rápidos e seguiram. Houve confronto e, infelizmente, quatro morreram num Voyage e outro num Peugeot”, disse o capitão Aires, do 22º Batalhão.

Os dois veículos, conforme a PM, eram roubados. O Voyage tinha sido levado em assalto no bairro Pinheirinho, em Curitiba. Os veículos estavam com as placas trocadas para despistar a polícia.

 

BEM ARMADOS

O que mais chamou a atenção dos policiais foi o fato de que, com os bandidos, foi encontrado armamento pesado. “Eles estavam muito bem armados. Qual a finalidade deles, não sabemos, mas portavam dois fuzis, uma pistola e um revólver”, contou.

Além do armamento, os homens estariam com coletes à prova de balas. “Dois deles também usavam luvas cirúrgicas. Possivelmente tinham a intenção de despistar vestígios de uma possível perícia futura, evitar que fossem identificados pela digital”, explicou o capitão.

 

APREENSÕES

Todo o armamento que estava com os mortos foi apreendido. Os fuzis, a pistola e o revólver devem ser encaminhados à Polícia Civil. No local do confronto, nenhum dos bandidos foi identificado, mas conforme a identificação for feita, os policiais vão poder confirmar qual ação criminosa os indivíduos preparavam.

A perícia no local foi feita por uma equipe da Polícia Científica. Apesar da ação ousada e do risco que os policiais da Rotam correram, nenhum PM ficou ferido. Policiais da Corregedoria Geral da Polícia Militar também estiveram no local e fizeram todos os registros necessários para que um procedimento interno (de praxe) seja aberto para apurar o confronto.

As informações são da Tribuna do Paraná