Estado

Varejo paranaense dá sinais de recuperação

O varejo paranaense começa a dar sinais de recuperação. A Pesquisa Conjuntural da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná (Fecomércio PR) de maio mostra que as vendas aumentaram 1,12% na comparação com o mesmo do ano anterior (maio/2016). Esse é o primeiro mês com resultado positivo do ano.

Em relação a abril houve alta de 5,96%, motivada principalmente pelo Dia das Mães, tanto que os setores com as maiores variações mensais foram aqueles relacionados aos presentes mais comuns para a data: calçados (22,75%), óticas, cine-foto-som (22,62%), vestuário e tecidos (14,42%) e livrarias e papelarias (13,18%). A retomada das vendas de veículos, com elevação de 12,03% em maio, e de materiais de construção, com aumento de 12,34%, também alavancaram o faturamento do comércio.

No acumulado do ano (janeiro a maio), as vendas tiveram redução de 2,43% ante o mesmo período de 2016. Mas o bom resultado de maio ajudou a reduzir o saldo negativo, que era de 3,12% no intervalo de janeiro a abril. A exceção são as lojas de móveis, decorações e utilidades domésticas, que apresentaram alta de 32,29% no período, e as de calçados, que mostram incremento de 6,63% nas vendas.

 

ANÁLISE REGIONAL

Entre as regiões pesquisadas, o Sudoeste foi o que mais se destacou, com elevação de 8,43% na comparação com maio de 2016. Outros resultados positivos foram verificados na região Oeste (3,37%), Curitiba e Região Metropolitana (2,04%), Ponta Grossa (1,35%) e Londrina (0,68%). As regiões que apresentaram queda foram Maringá, com -4,72%, e o Litoral, com -1,41%.

No acumulado do ano, o saldo de vendas é negativo em praticamente todas as regiões. O Sudoeste, Curitiba e Londrina têm os indicadores menos ruins, com baixas de até -1%. Já o Litoral (-9,42%) e Maringá (-8,09%) mostram as reduções no faturamento mais expressivas. A região Oeste teve queda de 5,83% no acumulado de janeiro a maio e Ponta Grossa, diminuição de 3,58%.