Covas é diagnosticado com novo nódulo no fígado e inicia quimioterapia

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), foi diagnosticado nesta quarta-feira, 17, com novo nódulo no fígado, de acordo com boletim médico divulgado pelo hospital Sírio-Libanês, onde ele faz o tratamento. A presença do nódulo foi detectada após a realização de exames de imagens. Segundo o hospital, o prefeito voltará a fazer sessões de quimioterapia.

“A imunoterapia será interrompida e um novo protocolo de quimioterapia convencional terá início”, diz o comunicado. O prefeito já havia sido submetido a oito sessões de quimioterapia, que foram concluídas há um ano, em fevereiro de 2020.

De acordo com o boletim, foram prescritas mais quatro sessões de 48 horas, a cada duas semanas. A primeira sessão foi realizada já nesta quarta, e o prefeito deverá permanecer internado até sábado.

Ao final do ciclo, serão realizados mais exames. Acompanham Covas as equipes médicas coordenadas por David Uip, Roberto Kalil, Artur Katz, Tulio Eduardo Flesch Pfiffer e João Luis Fernandes da Silva.

De acordo com a nota divulgada, o tucano havia sido internado no na terça, dia 16, para a realização de exames, e está bem disposto. “Os exames de imagem evidenciaram sucesso da radioterapia no controle dos linfonodos, próximos ao estômago”, informou o texto.