Deputados do PSL são ‘nanicos’ nas pesquisas

Sete deputados federais eleitos pelo PSL, ex-partido do presidente Jair Bolsonaro, disputam prefeituras pelo País, mas nenhum deles aparece nas pesquisas com chance de ir ao segundo turno. Quem chega mais perto disso é o deputado Professor Joziel (PSL-RJ), candidato em São João de Meriti (RJ) – e le aparece em terceiro, com 11,8% das intenções de voto.

Na capital paulista, a deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), eleita com recorde de votos em 2018, desponta com 2% das intenções de voto na mais recente pesquisa Ibope/TV Globo/Estadão. Ela critica a indefinição do partido após a cisão que dividiu a legenda entre “bolsonaristas” e “bivaristas”. “Um dos fatores que fez com que isso acontecesse foi a guerra declarada contra o PSL por esse grupo dos bolsonaristas”, disse.

Eleita a deputada mais votada da Bahia em 2018, com a alcunha de “Federal do Bolsonaro”, a professora Dayane Pimentel (PSL-BA) amarga 2% nas intenção de voto para a prefeitura de Feira de Santana (BA).

Mesmo o apoio explícito do presidente não tem surtido efeito nas principais disputas. Em Boa Vista, o deputado Nicoletti (PSL-RR) aparece em quinto. Ele chegou a dizer que tinha o apoio de Bolsonaro na disputa municipal, mas voltou atrás. “Estou fazendo minha campanha independente dos velhos grupos políticos de Roraima, sem coligação, somente com o apoio do povo e de Deus”, disse.

O deputado Heitor Freire (PSL-CE) aparece com 2% das intenções de votos (7º lugar) para a prefeitura da capital cearense. “O momento agora não é mais daquela discussão ideológica. As pessoas agora estão preocupadas com falta de remédio e com a economia”, afirmou.

No Rio, o deputado Luiz Lima (PSL-RJ), vice-líder do governo na Câmara, está em quinto. Ele não respondeu à reportagem. Em São Gonçalo, Ricardo Pericar (PSL-RJ), está em quarto lugar nas pesquisas.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *