Eleita composição Conselho de ética e decoro parlamentar para biênio 2021-2022

A composição do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar foi definida na sessão desta terça-feira, 09 de fevereiro. Após a eleição dos membros, o órgão definiu como Presidente do Conselho o Vereador Edivaldo Alcântara (PTB); Vice-Presidente o Vereador Alex Meyer (PP); ficaram como membros titulares: Cabo Cassol (Podemos), Valdir de Souza “Maninho” (PSC); Yasmin Hachem (MDB). Como suplentes ficaram os Vereadores: Protetora Carol Dedonatti (PP), Adnan El Sayed (PSD) e João Morales (DEM).

Os líderes partidários indicaram um membro para o sorteio que formaria a composição final do Conselho. Da mesma forma, as bancadas também fizeram suas indicações, com exceção da bancada feminina que não indicou ninguém para participar do sorteio da composição do Conselho, uma vez que já havia indicação dos membros por serem as únicas do partido (Anice e Yasmin); Pelo bloco desenvolvimentista, o Vereador Adnan El Sayed (PSD) indicou outro parlamentar. E, pela liderança do bloco de Proteção e Bem estar animal, a Vereadora Carol não indicou ninguém, considerando que os membros dessa bancada já fariam parte do sorteio por serem únicos no partido ou já terem sido indicados anteriormente.

O Vereador Ney Patrício (PSD), estando na condição de Presidente da Casa, não pode colocar seu nome à disposição do Conselho. Importante ressaltar que quando o Vereador é o único da sigla partidária com assento na Casa, ele é automaticamente o líder do partido na Câmara. Desta forma, os Vereadores: Cabo Cassol (Podemos), Galhardo (Republicanos), Valdir de Souza “Maninho” (PSC) e as Vereadoras Yasmin Hachem (MDB) e Anice Gazzaoui (PL) já estavam automaticamente participando do sorteio.


O novo Presidente do Conselho, vereador Edivaldo Alcântara (PTB) destacou “é uma honra e responsabilidade estar no cargo e espero estar à altura das funções”. A Câmara Municipal de Foz do Iguaçu implantou em 2016 o Código de Ética de Decoro Parlamentar. E, em dezembro de 2020 dois projetos reformularam as normativas de funcionamento do Conselho. Agora, as resoluções que regem o funcionamento do órgão são: Resolução 163/2020 e resolução 164/2020.