Em carreata com Benedita no Rio, Haddad diz que Flávio Bolsonaro vai ser preso

Em carreata pela campanha de Benedita da Silva (PT-RJ) à prefeitura do Rio, o ex-candidato à Presidência pelo Partido dos Trabalhadores, Fernando Haddad, afirmou que o senador Flávio Bolsonaro “vai ser preso nos próximos dias por ter roubado o povo do Rio de Janeiro”. “Abaixo a ladroeira dos Bolsonaro. Flávio Bolsonaro na cadeia”, pediu Haddad ao lado da candidata na passagem pela praia de Copacabana, na manhã deste sábado, 7.

Após mais de dois anos de investigação, Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) foi denunciado pelo Ministério Público do Rio (MP-RJ) no Caso Queiroz, como ficou conhecido o processo das “rachadinhas” supostamente praticadas por ele na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj).

O filho do presidente Jair Bolsonaro enfrenta a acusação pelos crimes de peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Além dele, foram denunciados outros 16 ex-assessores, dentre os quais Fabrício Queiroz, apontado como operador do esquema.

Campanha

No último fim de semana antes das eleições municipais, os candidatos cumpriram agenda pela cidade. A delegada Martha Rocha (PDT-RJ) fez caminhada no Calçadão de Bangu, na zona oeste. De lá ela iria para a Vila Kennedy.

A agenda de Eduardo Paes (DEM-RJ) previa a participação em eventos de campanha nas zonas oeste e norte ao longo deste sábado. No Twitter, Paes criticou a estratégia dos oponentes na reta final da campanha “apelar para seus padrinhos”, disse citando os apoios de Lula a Benedita, Bolsonaro a Crivella e Ciro Gomes a Martha Rocha. “Não podemos deixar que nossa cidade seja plataforma de padrinho político candidato à presidência em 2022”, postou.

O atual prefeito, Marcelo Crivella (Republicanos-RJ), não tinha agenda pública prevista para este sábado.

A última pesquisa do Datafolha, divulgada na noite de quinta-feira (5), mostrou que o ex-prefeito do Rio Eduardo Paes segue liderando as intenções de voto para a eleição de novembro, com 31% das intenções de voto.

Em segundo lugar está Crivella, com 15% das intenções de voto. A pesquisa foi feita em 3 e 4 de novembro, quando Crivella já exibia na propaganda eleitoral o apoio do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Como a margem de erro da pesquisa é de três pontos percentuais para mais ou para menos, Crivella está em empate técnico com a deputada estadual Martha Rocha (PDT), escolhida por 13% dos entrevistados.

A petista Benedita da Silva é a quarta colocada, com 8% das intenções de voto, tecnicamente empatada com Martha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *