França diz que só definirá apoio no 2º turno após discussões partidárias

O ex-governador de São Paulo Márcio França (PSB), candidato derrotado a prefeito da capital paulista, afirmou há pouco, em nota, que só definirá qualquer apoio a um dos dois concorrentes no segundo turno – o prefeito Bruno Covas (PSDB) e o ativista Guilherme Boulos (Psol) – após discussões partidárias. França afirmou que o debate interno será sempre de forma conjunta com as “importantes forças democráticas” que estiveram ao lado dele, “especialmente” pela Coligação Aqui Tem Palavra (PSB-PDT-Avante-SD-PMN-PMB).

Ele disse que cumpriu o papel de participar de “uma das mais importantes e complexas” eleições da história do País. De acordo com França, a capital necessita de medidas “corajosas e urgentes” diante das dificuldades causadas pela covid-19. “Complexa porque a disputa teve um número elevado de candidatos e foi limitada pelas medidas de prevenção à covid-19”, disse.

O ex-governador de São Paulo ainda cumprimentou Covas e Boulos na nota oficial e declarou esperar que eles não se afastem dos desafios “que terão de enfrentar”, sobretudo com relação aos menos favorecidos. França prosseguiu ao afirmar que os mais pobres passarão por maiores obstáculos com o fim do auxílio emergencial e o aumento do desemprego. “De nossa parte, vamos continuar atentos”, garantiu, França que agradeceu também aos mais de 727 mil votos recebidos. “A democracia tem, neste momento difícil de São Paulo e do Brasil, um papel ainda mais importante para o nosso futuro.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *