Gabriel Baierle é o vereador mais jovem na próxima legislatura

O programa ‘Fim de Tarde com o Editor’ do JORNAL DO OESTE iniciou, na terça-feira (1º), uma série de entrevistas com os vereadores eleitos em Toledo. O primeiro entrevistado é Gabriel Baierle, do Partido Democratas (DEM). Na legislatura que encerra neste ano e na próxima, ele é considerado o vereador mais jovem, com 24 anos.

Na primeira eleição, Baierle recebeu 1.063 votos. Neste pleito, foram 1.053. “Diante do cenário observado nesta eleição, a queda é considerada pequena. Nós tivemos um pleito complicado e turbulento, além do elevado número de candidato. Nós já imaginávamos que seria uma média abaixo da conquistada na eleição passada. Mas, fiquei feliz com o resultado”, afirma o vereador reeleito ao pontuar que o total de votos válidos foi considerado menor em relação a eleição passada, mesmo com o número de eleitores sendo maior.

Ao ser questionado sobre o fato do partido ter eleito somente um candidato, o vereador Baierle afirma que foi uma decepção. “Nós fazíamos uma projeção para eleger dois candidatos e tentar o terceiro. No entanto, com o número de candidatos e diante da situação eleitoral, infelizmente, elegeu somente um. Nós desejávamos mais representatividade, mas faz parte do pleito. Podemos fazer várias projeções, mas na ‘hora’ vale o voto na urna”.

Baierle destaca que não é favorável a mudança na legislação. Segundo ele, o número de partidos aumentou em função do fim das coligações e, certamente, a legislatura será diferente a partir do próximo ano. “A Lei Eleitoral foi alterada para diminuir os partidos, porém o resultado é o contrário do proposto. Essa nova legislação é ruim. Na minha opinião deveriam ser eleitos os 19 vereadores mais votados”.

AVALIAÇÃO – Em seu primeiro mandato, Baierle procurou manter a coerência e transparência em seu trabalho. “Fui um vereador crítico em minhas votações. Sempre tive convicção do meu pensamento e procurei mostrar todo o meu trabalho. Um mandato atuante e que tentou colaborar em todos bairros, linhas e distritos”.

O vereador afirma que manterá a postura e fará o bom debate dos projetos. “Sempre quando votei a favor ou ao contrário apresentei a minha justificativa. O primeiro mandato é uma escola e uma oportunidade. É uma bagagem para exercer o meu trabalho, mas sempre com humildade, postura e diálogo”.

Baierle menciona que a população que votou nele significa que acreditou em seu trabalho. “Manterei o diálogo e farei o bom debate, sempre com mais responsabilidade para elevá-lo”.

PRESIDÊNCIA – Nesta legislatura, o vereador Gabriel Baierle é o atual vice-presidente e colocou o seu nome à disposição para ser próximo presidente na Casa a partir de 2021. “Já existe uma sinalização e diversas conversas ocorrem, pois existem outros candidatos também com condições. Como presidente, gostaria de melhorar a tecnologia e implementar uma mídia social com mais conectividade com a população”.

O vereador observa que “a Câmara está um pouco isolada da comunidade. A grande aproximação com a população é a tecnologia e são as mídias sociais. Nós devemos alcançar um respeito maior para a Câmara”.

Nesta quarta-feira (2), o entrevistado é o vereador reeleito Leoclides Bisognin, do Partido MDB e na quinta-feira (3) é vez de Josimar Polasso, do Partido Progressistas.

Da Redação