Luana: Queiroga tem competência e deposito nele esperanças como médica e cidadã

A médica infectologista Luana Araújo, em depoimento à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, voltou a avaliar positivamente o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. Em várias oportunidades, durante seu depoimento, a médica advogou a favor do ministro, que, na sua avaliação, tem “toda a competência” para lidar com as dificuldades da pandemia. Luana também afirmou que deposita nele, como “médica e cidadã”, todas as suas esperanças de que ele possa exercer seu trabalho à frente da Saúde.

A infectologista foi convidada pelo ministro para ocupar o cargo de secretária extraordinária de Enfrentamento à Covid-19, mas deixou a equipe de Queiroga dez dias depois de ser indicada, antes mesmo de sua nomeação se confirmar.

A não confirmação da indicação de Queiroga levantou questionamentos sobre a autonomia do ministro na Pasta. Durante sua oitiva, Luana afirmou não saber o que teria motivado a não confirmação de sua indicação, mas declarou não haver motivos para que Queiroga impedisse que ela assumisse o cargo.

Durante audiência da Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara dos Deputados, no mês passado, Queiroga afirmou que a médica era uma “pessoa qualificada”, e que tinha as condições técnicas para exercer “qualquer função pública”, mas que não foi nomeada porque além de “validação da técnica”, era necessário “validação política” para nomeação.