Senado fará homenagem a vítimas do Holocausto em meio a declarações sobre nazismo

O Senado fará amanhã uma sessão de homenagem às vítimas do Holocausto, em meio a declarações de apologia ao nazismo. Na última segunda-feira, o apresentador do Flow Podcast, Monark, defendeu a formalização de um partido nazista no Brasil.

“Quem legitima o nazismo, e igualmente o racismo, afronta a memória das vítimas e dos sobreviventes desse regime e desdenha das atrocidades por ele causadas”, afirmou o presidente do Senado no plenário da Casa.

A Procuradoria-Geral da República (PRG) abriu uma investigação contra o youtuber Monark e o deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP) por suspeita de apologia ao nazismo.

“Defender o nazismo não é uma justa manifestação da liberdade de expressão. Defender o nazismo é crime. Nazismo não se defende, não se propaga e não está inserido nas liberdades públicas de livre manifestações de pensamento”, disse Pacheco.