Editorial
A Expo de volta

Após um breve hiato, este ano haverá mais uma edição da Expo Toledo. O lançamento oficial será neste sábado, a partir das 9h30 numa cerimônia marcada para o Auditório do Centro de Eventos Ismael Sperafico, palco da exposição que este ano será em dezembro e não tradicionalmente neste mês de outubro. Entre os dias 4 e 8 será possível perceber se esta pausa foi ou não benéfica para ‘refrescar’ as ideias e montar um evento mais ousado e adaptado às novas exigências, tanto do mercado quanto do público.

E a importância de se ter a Expo Toledo de volta é porque Toledo se transformou nos últimos dias na capital do agronegócio no Paraná com a realização de importantes eventos e ações, umas maiores outras nem tanto, mas todas serviram para demonstrar o quanto a cidade depende de seu campo. Não à toa o Valor Bruto da Produção Agropecuária tem se estabelecido acima dos R$ 2 bilhões há alguns anos e a perspectiva segue sendo positiva para os próximos anos.

Além disso, uma cidade onde seu interior é modelo para o Brasil, com estradas rurais asfaltadas e uma ótima infraestrutura na maioria dos distritos, entre outros benefícios, não poderia ficar ‘órfã’ de um evento ligado ao agronegócio como é a Expo Toledo que, por sua importância histórica, precisa não apenas ser retomada, mas também pensada para se tornar um evento referência, mais ou menos como é hoje o Show Rural em Cascavel. Quem sabe não é hora de, ao invés de pensar numa exposição mais ‘artística’, sonhar com algo mais técnico, mais adequado ao que pensa e precisa o produtor.

Hoje Toledo pode sonhar com isso porque se preparou para este momento, seja com investimentos públicos ao adequar a cidade, seja através da iniciativa privada que ampliou e melhorou a rede hoteleira, a chegada de voos comerciais regulares, entre outros investimentos feitos ao longo do tempo e que hoje tornam a cidade atrativa para quem pretende realizar eventos, tanto assim que o Congresso da Abraves, recém terminado esta semana, reuniu quase mil pessoas durante três dias.

A Expo está de volta e com ela a expectativa de Toledo não mais ficar sem um evento tão importante e tão aguardado, assim como aconteceu com a Femai e a Feira Shopping, as quais deixaram saudade e criaram um hiato preocupante para quem aposta num futuro ainda mais promissor.