Editorial
A tecnologia em discussão

Começa nesta quarta-feira, no Biopark em Toledo, o Pig Data, uma convenção do ecossistema de inovação que pretende na edição deste ano debater principalmente o agronegócio e a indústria 4.0. Numa região líder quando o assunto é o campo, nada melhor que isso, embora ainda haja muito espaço para o uso de tecnologia junto às propriedades rurais de Toledo e região, haja vista a questão cultural e o preconceito natural de quem durante anos plantou e colheu sem a necessidade de tantos ‘badulaques’, hoje indispensáveis pensando numa produção em escala cada vez maior, com um custo menor e ainda por cima respeitando a legislação ambiental.

O maior objetivo do evento, claro, é proporcionar o amplo debate não apenas sobre o uso de novas tecnologias – no campo e na indústria – mas também apresentar novas ideias, fazer surgir novos projetos e produtos através dos vários instrumentos que serão usados ao longo dos próximos três dias.

O conceito de indústria 4.0, por exemplo, está voltado para a evolução, inovação e alta performance industrial com tecnologias para automação e troca de dados por sistemas, Internet das Coisas (IOT) e computação em nuvem. A tecnologia de produção também está voltada ao campo, seus equipamentos, formas e meios de produção. Aliás, esta é uma tendência há muito tempo já empregada na indústria do campo, com máquinas cada dia mais ‘inteligentes’ sendo lançadas no mercado e com resultados impressionantes.

Essa é a tendência e não há como fugir dela. Assim também acontece em muitos outros setores e, mais cedo ou mais tarde, será preciso que o homem do campo passe a enxergar a tecnologia não como uma ameaça ou gasto desnecessário, mas sim como um forte aliada para melhorar os resultados na hora da colheita, seja ela de qual produto for.

E dentro de mais alguns dias Toledo será sede de outro grande evento técnico para debater a necessidade de investir em novos métodos. O 19º Congresso Nacional Abraves, cujos preparativos já iniciaram no Teatro Municipal com a perspectiva de reunir de 22 a 24 de outubro cerca de mil pessoas entre participantes e palestrantes de várias partes do mundo, o que reforça ainda mais a necessidade de se estar preparado para esta nova realidade, para este novo mundo que começa a se abrir. Um mundo tecnológico e cheio de alternativas.