Coluna do Editor
Coluna do Editor 03/07/19

Feminicídio

No último dia 25 de Junho foi aprovada, no Paraná, a Lei 19873, que institui o dia 22 de julho como o Dia Estadual de Combate ao Feminicídio. A data é uma lembrança ao dia da morte da advogada guarapuavana Tatiane Spitzner, que acendeu, em todo o Brasil e até em outros países, o debate sobre a violência contra a mulher. O assunto foi tema de comentário da vereadora Olinda Fiorentin (Cidadania – antigo PPS), pois a proposta é da deputada estadual Cristina Silvestri.

 

Reunião

A secretária de Política para Mulheres de Toledo, Larissa Ribeiro, esteve em Curitiba na semana passada, quando participou de uma reunião com a deputada ao lado de outras secretárias municipais, justamente para falar sobre o assunto.

 

Novo visual

A sala de imprensa na Câmara de Toledo está com visual novo, conforme havia prometido o presidente Antônio Zóio (PSL).

 

Tragédia

Por falar em Zóio, ele alertou de novo sobre a necessidade – urgente – da implantação de um elevado em paver em frente à Capela Mortuária localizada na avenida Maripá. “Tem motorista, infelizmente, que pensa estar numa corrida de fórmula 1”, resumiu o vereador. “Depois que acontecer uma tragédia naquele local não venham dizer que não avisei”, emendou.

 

Urgência

Ademir Paludo (PP) cobrou uma solução para a questão da falta de funcionários no Banco de Sangue em Toledo. O vereador citou os comentários feitos nesta Coluna na semana passada sobre o assunto e disse ser necessária urgência por se tratar de um setor importante no auxílio à comunidade.

 

Suinocultura

Nesta quarta e quinta-feira (3 e 4) será realizado um workshop em Toledo, no Olinda Hotel & Eventos. O Swine in Motion é promovido pela empresa Vetoquinol e o tema desse evento é saúde dos porcos. Ao todo haverá seis palestrantes nesses dois dias. No primeiro dia o foco é mais no mercado e em produção de porcos. No segundo dia abre-se o leque para assuntos de saúde. A abertura oficial está marcada para as 17h de hoje.

 

Fogos

Há alguns dias houve uma reunião na Prefeitura de Toledo, com representantes da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e os vereadores da base na Câmara Municipal a fim de ver o que seria possível fazer para ajustar a questão do show da virada no fim do ano, prejudicado após a aprovação do Projeto de Lei – por unanimidade, diga-se de passagem – restringindo o uso de fogos com estampido nos eventos municipais.

 

Pressão

Bom, parece que a pressão de alguns segmentos da sociedade, preocupados com o impacto nos festejos do fim de ano – entenda-se por prejuízo por causa da possível não realização do show da virada no Parque Ecológico – fez com que alguns vereadores mudasse rapidinho de opinião e fossem conversar com o prefeito Lucio de Marchi para que ele apresentasse uma proposta para tentar reverter a lei que os próprios vereadores aprovaram.

 

Demagogia

Aí, para espanto geral, na sessão de segunda-feira um dos vereadores que participou do encontro e fez barro para o prefeito tentar reverter a questão dos fogos, apresenta um pedido para repassar o recurso que seria usado nos fogos para a saúde. Olha, já vi coisas absurdas nestas quase duas décadas que acompanho os trabalhos no Legislativo em Toledo, mas demagogia a este ponto acredito nunca ter visto.

 

Nem cócegas

Como se esse dinheiro fosse resolver o problema da saúde e como se a saúde em Toledo fosse realmente o caos que alguns tentam pintar. Com todo respeito ao vereador demagogo, mas essa ‘merreca’ não faz nem cócegas no buraco sem fundo que atende pelo nome de saúde pública.

 

Posição

Além disso, por que o nobre vereador não apresenta proposta neste sentido ele próprio

 

Nível baixo

Aí depois tem gente que fica de nariz torcido quando se diz que esta legislatura é uma das piores na história do Legislativo toledano. Mas é uma história mais absurda que a outra que apenas reforça esta imagem.