Editorial
Projetos que mudam vidas

Esta semana o JORNAL DO OESTE conta um pouco mais sobre o projeto do Circo da Magia, fruto do Circo da Alegria que, junto com tantos outros projetos sociais desenvolvidos em Toledo formam uma rede de proteção às crianças e adolescentes capaz de mudar a vida das pessoas. E não somente daquelas atendidas diretamente pelas propostas diversificadas de esporte, lazer e cultura oferecidas em vários bairros da cidade, atingindo milhares de cidadãos e suas famílias, amigos, parentes e até quem apenas gosta de auxiliar ideias capazes de oferecer uma esperança em meio a um país onde as desigualdades se tornam cada vez mais desiguais justamente pela falta de políticas públicas capazes de transpassar o tempo das eleições e dos mandatos.

No Brasil das políticas de governantes e não de governos, é difícil encontrar exemplos como os existentes em Toledo na área de assistência social. O grande mérito está em manter funcionando aquilo que já demonstrou na prática dar resultados positivos, como é o caso dessa rede já mencionada. O prêmio recebido pelo Circo da Magia é mérito de um trabalho árduo, contínuo, incansável em busca de oferecer aos usuários uma estrutura em condições de ensinar algo e não ser apenas um espaço para depositar esperanças e sepultar sonhos. Não!

Ali, ao contrário, surgem projetos, ideias, sonhos se concretizam graças à magia. Não do circo, mas sim da alma, do coração e da mente artística que lá surgem com naturalidade porque não se força nada e nem ninguém a fazer algo que não seja o correto. Esse é outro ponto a ser destacado neste trabalho social em Toledo. Cada entidade, ao seu estilo, procurou desenvolver atividades condizentes com a natureza dos seus pequenos seres atendidos. Respeitando a diferença entre homens e mulheres, entre maiores e menores, entre aptos e não aptos.

Estes projetos que mudam vidas só se tornaram possíveis não graças a prêmios esporádicos como este do Circo da Magia, que são igualmente importantes, frise-se. Tornaram-se referência e importantes pelo envolvimento da comunidade como um todo, que entendeu a proposta séria de trabalho de tantos abnegados que dirigem estas instituições e se esforçam para mantê-las funcionando e mudando para melhor a vida de milhares de pessoas.