Editorial
Sem brincadeira

Há muitos anos a estrutura de saúde em Toledo permaneceu inalterada. Um pouco pela não necessidade de ampliação, o desinteresse da própria classe médica, a falta de concorrência, o não enxergar além do próprio quintal são alguns dos motivos que podem ser apontados sem o menor medo de errar para tanto tempo de inércia, ao contrário de outros municípios onde o setor não apenas cresceu, mas também se especializou, atraiu profissionais e investimentos e, claro, aumentou a concorrência. Cascavel e Marechal Cândido Rondon são os dois bons exemplos da transformação sofrida nos últimos anos.

Aos poucos Toledo foi percebendo essa necessidade e de uns tempos para cá investimentos estão sendo feitos pensando em descontar o tempo perdido.

A chegada do campus da Universidade Federal do Paraná com o curso de Medicina pode ser apontado como o momento decisivo para esta virada de chave, afinal, quando estes estudantes estiverem concluindo o curso precisarão praticar e se especializar, portanto, com a estrutura que havia isso seria praticamente impossível, ainda mais com a crise vivida nas duas maiores unidades hospitalares da cidade, o Bom Jesus e o HCO.

O primeiro começou a se reerguer quando a Hoesp assumiu sua direção, mudou procedimentos, estabeleceu novos parâmetros e recebeu o devido apoio político. A Unimed tratou de estabelecer um contrato com o HCO para mudar sua rotina e o desfecho trágico que parecia próximo.

A direção do Campagnolo resolveu construir uma unidade mais ampla e moderna e, nesta sexta-feira, um novo marco se estabeleceu com o lançamento do complexo de saúde do grupo Sempre Vida, de Marechal Cândido Rondon, junto ao Biopark. Os dois, juntos, certamente deverão modificar dentro de alguns anos este cenário outrora aparentemente abandonado para torná-lo moderno, ousado e à altura da importância de uma cidade como Toledo, que representa tanto em termos econômicos e sociais no cenário estadual e que não pode mais ficar à mercê de iniciativas pontuais ou então refém do atendimento médico em outras cidades.

Com o lançamento deste novo complexo, tanto os representantes do Biopark como do Sempre Vida dão ainda uma demonstração que não estão para brincadeira, o que certamente levará outras organizações a seguirem caminho idêntico para não ficarem ainda mais para trás.