Blog da Ana
Tudo sobre o temido corte químico: o que fazer e como evitar
reprodução

Se você gosta de fazer algum tipo de química no cabelo ou costuma frequentar o salão de beleza, então você já deve ter ouvido falar  do tal “corte químico”. Só de ouvir já dá para sentir um arrepio!

O corte químico é a pior coisa que pode acontecer com os nossos fios! É um processo de desestruturação na fibra capilar causando o seu rompimento. Este problema pode ocorrer devido ao excesso de procedimentos químicos em cabelos que já estão fragilizados.

Pode ser também por causa do uso incorreto de produtos ou ainda por incompatibilidade entre os reagentes de produtos químicos. Por exemplo, fazer um procedimento químico que tem como base a amônia e depois fazer um que seja a base de hidróxido de sódio.

Dependendo do procedimento que foi feito, o corte químico pode ser percebido claramente com a quebra do cabelo. Após o enxágue ou secagem os fios se partem e caem em tufos imediatamente, como se estivessem se desmanchando.

Além da quebra e da queda excessiva, outros sintomas podem indicar a desestruturação capilar:

- Excesso de pontas duplas, triplas, quádruplas e pontinhos brancos;

- Cabelo emborrachado e elástico;

- Aspecto opaco e textura áspera.

Ok, Ana! Mas e depois que aconteceu o corte químico, o que se pode fazer? A primeira reação é sentar e chorar mesmo, porque a situação é trágica! O desespero é inevitável, mas é importante ter calma para fazer o tratamento de recuperação certo.

O primeiro passo é tentar alinhar o corte de cabelo, porque como os fios não quebram de forma uniforme, o comprimento fica totalmente irregular.  Depois disto é fundamental ter paciência.  A recuperação não é de uma hora para outra e muito menos de um mês para outro.

Para a recuperação dos fios é necessário fazer um tratamento de reconstrução capilar, intercalando nutrição e hidratação. Além disso, é importante dar um tempo no uso de químicas, secador, chapinha e babyliss e tudo aquilo que pode prejudicar o cabelo.

E para EVITAR que todo esse sofrimento aconteça, sabe o que temos que fazer?

1. Manter o nosso cabelo saudável;

2. Fazer ou solicitar um teste de mecha antes de realizar qualquer procedimento químico. Lembrando que o teste de mecha deve ser feito no mínimo dois dias antes de você fazer a aplicação definitiva, pois muitas vezes a reação não vai acontecer logo após o teste;

3. Utilizar produtos de qualidade e procurar profissionais qualificados.

Conseguiu entender melhor sobre o corte químico? Conta aqui se você já teve alguma experiência terrível com isso e o que você fez para recuperar o cabelo :)

Ana Paula Mocelin
INSTAGRAM: @anamocelin
E-MAIL: [email protected]