Biolabore aperfeiçoa profissionais na produção de alimentos sem açúcar

Um grupo de quatro associados da Cooperativa de Trabalho e Assistência Técnica do Paraná (Biolabore), na área de tecnologia em alimentos e engenharia de alimentos, participou de uma capacitação na área de desenvolvimento de receitas sem a utilização de açúcar. O curso foi ministrado pela professora da Faculdade Assis Gurgacz (Fag), Adriana Hernandes Martins, e foi organizado pela Fundação para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Fundetec), de Cascavel.

A capacitação visa atender uma exigência legal da resolução número 6 de 8 de maio de 2020, no âmbito do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae), que preconiza a alimentação escolar adequada e saudável baseada em alimentos in natura ou minimamente processados.

Dentre o conteúdo esteve a alimentação saudável com menor consumo de açúcares e gorduras para controlar a obesidade e sobrepeso e oferecer às crianças a partir de 2 anos de idade uma alimentação mais saudável, conforme a tecnóloga em alimentos Débora Guerino Boico. Neste contexto, o Pnae estimula a aquisição de alimentos da agricultura familiar.

A Biolabore, por intermédio de contrato com a Itaipu Binacional e prefeituras da região, presta assessoria técnica aos produtores e agroindústrias familiares na produção de alimentos mais saudáveis.

Além de Débora Boico, também participaram da capacitação, pela Biolabore, Andressa Padilha Marca, Karina de Carvalho e Lorena Rodrigues Ramos.

SANTA HELENA