Cafelândia imunizou 270profissionais da saúde e idosos até agora e inicia segunda dose da vacinação

O município de Cafelândia realizou até essa sexta-feira (12) a imunização de 270 pessoas; entre profissionais de saúde, idosos com mais de 90 anos e idosos acima de 88 anos e já iniciou a aplicação da segunda dose da vacina em 30 profissionais de saúde. “Conforme a determinação então do laboratório que produziu a vacina Coronavac, após 25 dias da aplicação da primeira dose, que aqui em Cafelândia foi em profissionais que atuam na linha da frente, iniciamos hoje (12) a aplicação da segunda dose da vacina para esses profissionais. Além disso, realizamos hoje (12)  também a vacinação em idosos acima de 88 anos e conseguimos a marca então de 270 pessoas imunizadas na primeira etapa e 30 profissionais da saúde que já receberam a segunda dose da vacina”, destacou a secretária de Saúde, Sarah Massaneiro.  

Ainda segundo a secretária, o anúncio e início de mais vacinação, depende do fornecimento de novas doses por parte do Estado. “Recebemos hoje inclusive o ofício 033/2021 do Ministério da Saúde, inclusive público a toda a comunidade no Diário Oficial da União, a priorização por parte do Governo para a vacinação em idosos, que são considerados grupos com mais risco de agravamento da doença”, informou a secretária. Ainda segundo o ofício, “diante dos estudos, até o momento apresentados, os grupos que possuem maior risco para agravamento e óbito pela covid-19 são população idosa e população portadora de determinadas comorbidades e imunodeficiências. Destaca-se que a partir de 60 anos de idade o indivíduo acometido pela covid-19 apresenta mais que o dobro do risco para hospitalização e óbito pela doença que os demais grupos. Riscos esses que aumentam consideravelmente conforme aumentam a idade, por exemplo, para idosos com 90 anos e mais o risco de hospitalização e de óbito por covid-19 apresenta-se 8,5 e 18,3 vezes maior que os demais grupos”.

Em parte do ofício, o Ministério da Saúde destacou ainda que sabe que não está regular a vacinação e a disponibilidade de vacinas ainda não está com cronograma regular, desta forma, está sendo utilizada a estratégia de etapas dos grupos prioritários com base na quantidade de doses entregues pelos laboratórios produtores. “Pedimos calma, cautela e muito cuidado ainda por parte da comunidade de Cafelândia”, destacou a secretária, Sarah. 

Da Assessoria