Dengue poderá voltar se a população não colaborar

As chuvas constantes nos últimos dias em Pato Bragado e região servem de alerta para um problema que pode surgir novamente em Pato Bragado, a dengue. Em 2020, o município viveu uma epidemia dessa doença e a situação pode voltar a se repetir e fazer novas vítimas se a população não agir.

Nos períodos em que a chuva dá uma trégua, os Agentes de Combate às Endemias (ACEs) partem à campo para realizar o trabalho de vistoria nas residências, fazendo uso, inclusive de pulverizador costal. No entanto, essa ação precisa ser integrada, ou seja, com o apoio total da comunidade para se alcançar o resultado necessário.

Nesse sentido, os ACEs, Jaqueline Luft, Walmir Ortiz e Margarete Scheibe destacam a importância das pessoas não deixarem materiais expostos ao tempo e que poderão servir de criadouro do mosquito Aedes aegypti. Eles apontam que é necessário verificar, constantemente, as calhas de águas, bebedores de animais que devem ser lavados com frequência, lixos, entulhos e tomar muito cuidado com as piscinas que se não forem mantidas corretamente podem ser grandes disseminadores de mosquitos.

Os agentes declaram que as pessoas já têm ciência que qualquer local exposto ao tempo poderá vir a se tornar um eventual criadouro de mosquitos, até mesmo os buracos de árvores e folhas que caem no chão, e assim vão acumulando água ou aquela simples tampinha de garrafa pet, esquecida no quintal de casa por alguns dias, recebendo sol e chuva. “Portanto, tanto no chão como em locais mais altos é preciso que a população continue realizando a fiscalização e eliminação da água, pois o Aedes aegytpi se cria tanto na água limpa, quanto na suja”, frisam.

REFORÇO

Por conta da instabilidade climática que acabou prejudicando o trabalho, os agentes de endemias contarão com importante reforço na orientação, vistoria e eliminação dos focos, considerando que a maior parte da cidade continua sem cobertura e estão aparecendo casos suspeitos de dengue. As Agentes Comunitárias de Saúde (ACS) farão, portanto, um trabalho integrado às endemias para que o primeiro ciclo de combate ao mosquito Aedes aegypti, previsto para encerrar no dia 28 de fevereiro, seja concluído.

Foto Agentes Endemias e Saúde (Marili Koehler) – ACS farão um trabalho integrado às endemias para que o primeiro ciclo de combate ao Aedes aegypti seja concluído

Demandas são apresentadas pelo presidente do Lindeiros, Leomar Rohden ao governador Ratinho Júnior

Ao lado de outros prefeitos Lindeiros ao Lago de Itaipu, o gestor participou ontem (03), de audiência com o governador Ratinho Junior, líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado Hussein Bakri e o chefe da Casa Civil, Guto Silva

O presidente do Conselho de Desenvolvimento dos Municípios Lindeiros ao Lago de Itaipu, prefeito de Pato Bragado, Leomar Rohden, Mano assim como outros prefeitos da região estão em Curitiba e cumprem diversos compromissos públicos.

Ontem (03) participaram de audiência com o Governador do Estado do Paraná, Ratinho Júnior, líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado estadual, Hussein Bakri e o chefe da Casa Civil, Guto Silva.

No encontro, Mano apresentou as demandas dos Lindeiros, entre elas, a duplicação nas rodovias PR 495 e 497, desde São Miguel do Iguaçu até Marechal Cândido Rondon. Ela já foi levada à conhecimento da diretoria geral brasileira da Itaipu Binacional, objetivando o apoio e intervenção junto ao Estado.

Nesse sentido, Mano afirma que o governador se prontificou a conversar amanhã (05) com o diretor-geral de Itaipu, Joaquim Silva e Luna para verificar a possibilidade de realização dessa obra.

O presidente dos lindeiros menciona ainda que também foi levado a conhecimento do governador, a necessidade da realização de melhorias na rede de distribuição de energia elétrica na região, com ampliação do novo modelo trifásico da Copel para atender o agronegócio, diante do aumento da produção de aves, suínos, peixes, leite e demais atividades. “Amanhã, inclusive, participaremos de reuniões com o diretor-geral do Departamento de Estradas e Rodagem do Paraná (DER), Fernando Furiati Saboia e o presidente da Copel, Daniel Pimentel Slaviero onde apresentaremos as reivindicações”, discorre o gestor.

Outras duas demandas apresentadas ao governador, conforme o presidente dos Lindeiros, são de apoio a programas habitacionais e no setor de saúde pública. “São ações de extrema importância e não temos dúvidas de que os municípios contarão com muitos avanços por parte do Governo do Estado e Itaipu Binacional”, defende.

O deputado Hussein Bakri viabilizou o encontro e também se comprometeu em gestionar junto ao Estado, para que as reivindicações sejam atendidas rapidamente. 

Da Assessoria