Empreendimento tem segurança ambiental e jurídica, diz chefe do IAT

O Governo do Paraná tem estabelecido uma boa governança, segurança jurídica e previsibilidade para tirar empreendimentos do papel. O chefe regional de Toledo do Instituto Água e Terra (IAT) Taciano Cézar Freire Maranhão diz que por se tratar de um projeto inédito a equipe realizou análises e estudos.

Maranhão explica que os técnicos conduzem todos os processos da mesma maneira. “Quando o empreendimento tem segurança ambiental e jurídica, nós conseguimos agilizar para liberarmos a licença. Nós temos técnicos que atuam e são doutores nesta área”.

O chefe do IAT pondera que o empreendimento traz solução para um problema ambiental registrado na região. “Nós temos muitos produtores que não possuem capacidade de armazenar o líquido. Muitas vezes, o dejeto é armazenado de forma inadequada. Com esse empreendimento, é possível transformar algo ruim em um aproveitamento. A partir do momento que o dejeto passa pela fermentação e compostagem, minimizará o impacto ambiental e gerará renda e lucro”.