Maripá e Palotina inauguram obra na Linha Kennedy, nomeada como Rodovia Vô Doca

0 97

A rodovia municipal MR 318, localizada no limite entre os municípios de Maripá e Palotina, recebeu a pavimentação poliédrica com pedras irregulares em uma extensão de 3.820 metros e recentemente foi nomeada como Rodovia Vô Doca.

A inauguração ocorreu, na sexta-feira (1º), com a presença dos prefeitos de Maripá Rodrigo Schanoski e de Palotina Luiz Ernesto de Giacometti, do deputado estadual Marcel Micheletto, vereadores e moradores da localidade.

O investimento de R$ 941.039,74 foi resultado de convênio com o Governo do Estado por meio do Programa Estradas da Integração da Secretaria da Agricultura e do Abastecimento (Seab).

O recurso foi viabilizado via emenda do deputado Micheletto. “Essa é uma estrada importante na divisa dos municípios, por isso não poderia deixar de atender esse pedido dos prefeitos, beneficiando principalmente os produtores rurais. Estrada essa que agora leva o nome Vô Doca, que foi um exemplo para todos, um homem humilde, sincero e trabalhador”, pontua o deputado.

RESULTADO – O convênio para execução da obra foi firmado em novembro de 2022. “A pavimentação é resultado de uma grande parceria entre Maripá e Palotina e agora chegamos no momento de inaugura-la junto com os moradores dessa região. Mas, além disso, de registrar essa bonita homenagem ao Vô Doca, uma pessoa que fez a diferença em nosso município”, pontua o prefeito Rodrigo Schanoski.

HOMENAGEM – A lei municipal nº 1.295 de 4 de julho de 2023, de autoria do Poder Legislativo, denominou a MR 318 como Rodovia Vô Doca. A nomeação é uma homenagem a Fidelcino Silveira dos Santos, falecido aos 84 anos em 18 de março de 2001. Vô Doca era o apelido pelo qual era conhecido por seus familiares, amigos e pela comunidade.

Casado com Maria Rocha Araújo – a Vó Quita – e pai de Terezinha e Maria Salete, Vô Doca nasceu em 1º de agosto de 1917 em São Francisco de Paula, no Rio Grande do Sul.

Em 1954 mudou-se com sua família para a Linha Arara, no interior de Palotina, em terras que vieram a se tornar solo maripaense após o desmembramento. Durante aproximadamente 45 anos, a família de Vô Doca viveu na propriedade e desenvolveu diversas atividades e culturas ao longo dos anos.

A sede de sua fazenda foi construída ao lado da estrada que divide os municípios de Maripá e Palotina, na MR 318, comunidade Kennedy. A filha Terezinha agradeceu a homenagem. “Nós ficamos muito felizes com essa singela homenagem a meu pai, que chegou aqui quando tudo era apenas mato. Passou por muitas dificuldades, mas as enfrentou com coragem. Agradeço a Deus por meu pai ter escolhido este lugar para viver, que é uma preciosidade para nossa família”, destaca.

MARIPÁ

Deixe um comentário