Oeste pode ter cursos gratuitos e inserção de formados no mercado de TI

Na última semana o presidente do Arranjo Produtivo Local (APL), da Associação das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação do Oeste do Paraná (Iguassu-IT), Alan Alves da Silva, participou de duas agendas no município de Marechal Cândido Rondon. O objetivo é estimular o setor de tecnologia da informação (TI), e buscar novas parcerias.

Com o Serviço Nacional da Aprendizagem Comercial (Senac), houve deliberações quanto à viabilidade para parceria de formação de mão de obra especializada em TI, no intuito de suprir as necessidades das empresas da região. “Foi conversado para levantar as principais tecnologias utilizadas pelas empresas, transformar isso em cursos rápidos nas unidades Senac”, destaca Alan Alves. “Por exemplo, fazer um curso objetivo e rápido com trilhas para formação desenvolvedor front-end, outra trilha para formação back-end, etc”, explica.

CURSOS GRATUITOS – Os cursos serão gratuitos para os estudantes, conforme o presidente da Iguassu-IT. As capacitações serão divulgadas nas escolas através de palestras de conscientização a respeito das possibilidades de carreira dentro da área de tecnologia. “Para estas palestras, eu me coloquei a disposição para fazê-las nas escolas”, destaca o presidente.

O objetivo é que seja um curso rápido para evitar a evasão dos participantes. “Daqui duas semanas teremos em mãos um plano de trilhas de cursos proposto pelo Senac. Após isso, iniciaremos o planejamento de divulgação. A expectativa é que no início de 2022 já sejam formadas as primeiras turmas”, aponta.

O projeto será desenvolvido em formato de ciclo, ou seja, quando encerram-se as primeiras capacitações e o mercado absorve os formados, serão montadas novas turmas.

PTI – Alan Alves da Silva também participou de evento do Parque Tecnológico de Itaipu (PTI). A prefeitura de Marechal Cândido Rondon e o PTI formalizaram o novo termo de cooperação para incentivar as ações de inovação no município, com investimento superior a R$ 100 mil por ano. Já o PTI e o Sicredi celebraram parceria para o desenvolvimento de ações de inovação aberta e fomento ao empreendedorismo no agronegócio, com investimento inicial de R$ 55 mil ao ano, segundo publicação da Administração Municipal.

O PTI já aplicou mais de R$ 500 mil na Incubadora Santos Dumont e está atuando em Marechal Rondon desde 2015, inclusive em parceria com a Iguassu-IT. Agora reforça-se o compromisso com a região e firma o prosseguimento dos investimentos e a busca por novos parceiros para fortalecer a unidade. Representantes da empresa Exohub, de Porto Alegre, apresentaram os planos de investimentos e de reforma na Incubadora Santos Dumont. “É um marco importante para MCR e região, para atrair startups, fortalecer o setor de agro e tecnologia”, finaliza.

MARECHAL CÂNDIDO RONDON