Ofertado por Itaipu e PTI, curso aborda sustentabilidade territorial

As boas práticas sustentáveis desenvolvidas pela Itaipu Binacional em seu território de influência estão servindo como inspiração para representantes de 18 países da América Latina que participaram do curso “Gestão para Sustentabilidade Territorial”, ofertado pela usina em parceria com o Parque Tecnológico Itaipu (PTI-BR).

Embora a formação seja voltada para profissionais, estudantes, professores e gestores públicos e privados, mais de duas mil pessoas, de múltiplas áreas do conhecimento, inscreveram-se nas vagas oferecidas ao longo do ano pela Escola Internacional para Sustentabilidade (IES), iniciativa responsável pela execução do curso.

Além do Brasil – que contou com representantes dos 26 estados e do Distrito Federal, também foram registrados cursistas do Paraguai, Chile, Argentina, Colômbia, Bolívia, Venezuela, Guatemala, El Salvador, Haiti, Peru, Equador, República Dominicana, Honduras, México, Costa Rica, Uruguai e Cuba.

Para o técnico de meio ambiente Miguel Carlos de Jesus Junior – que atua em uma unidade de tratamento de gás natural em Vila Velha (ES), a formação “é uma excelente oportunidade para agregar conhecimento sobre as temáticas de educação ambiental e sustentabilidade”.

Já o engenheiro ambiental de Laranjeiras do Sul, Felipe Costa, destacou a organização dos conteúdos em formato de módulos interligados de forma que é possível “verificar a conexão de um assunto com o outro como, por exemplo, a agricultura que pode interferir na qualidade da água e, consequentemente, na saúde pública e assim por diante”.

Mesmo antes da abertura das turmas no idioma espanhol, participantes de países hispanofalantes já estavam entre os cursistas. É o caso da Maria Rosa Servín Nasich, de Encarnación (PY), que além de integrar uma das primeiras turmas, está movimentando a rede de multiplicadores.

“O curso superou minhas expectativas e já recomendei diversas vezes para colegas de profissão aqui do Paraguai”, detalhou Maria.

FOZ DO IGUAÇU