Pato Bragado promove oficina e incentiva à produção de hortaliças, plantas aromáticas e condimentares

Moradores dos bairros Mutirão, Alvorada, Loteamentos Portal e Social vivenciaram no último sábado (5), Dia Mundial do Meio Ambiente, a experiência de juntos participarem da Oficina de Hortas Comunitárias, uma iniciativa da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Meio Ambiente de Pato Bragado, Conselho dos Municípios Lindeiros ao Lago de Itaipu, por intermédio do Projeto Educação para Sustentabilidade e Desenvolvimento Cultural do Território e Gestores Municipais de Educação Ambiental (Gemea).

A oficina contou com oito horas de duração, de conteúdo teórico e prático em área de propriedade do município, no Loteamento Portal, situado ao lado dos bairros. “Temos uma área que não é muito grande, mas que é providencial para que seja usada como horta e é muito bom saber que existem pessoas que vão cuidar desse local e produzir alimentos para consumo próprio e saudável”, afirma o prefeito Leomar Rohden, o Mano.

A abordagem dos assuntos foi conduzida pelo engenheiro agrônomo e mestre em Desenvolvimento Rural Sustentável pela Unioeste, Vinícius Mattia sobre a produção de mudas, preparo de canteiros, espaçamento, adubação, irrigação, controle de pragas, doenças e plantas daninhas, cobertura de solo e demais tratos culturais específicos para cada cultura.

A secretária de Agricultura, engenheira agrônoma, Jaqueline Vanelli declara que foram disponibilizadas 15 vagas e as famílias participantes tiveram a oportunidade de cultivar diversas espécies de hortaliças, plantas condimentares e aromáticas para autoconsumo, levando em consideração práticas sustentáveis de produção como o uso de fertilizantes orgânicos, cobertura do solo.

“A intenção foi promover a saúde, estimulando a produção agroecológica para o autoconsumo, melhorando a dieta alimentar que será livre de agrotóxicos”, frisa.

Os participantes não tiveram custos, pois todas as despesas como os materiais de insumo (sementes, adubos, ferramentas, entre outros) e monitor, que foram custeadas por meio desse convênio. Foram seguidas todas as medidas de segurança pública, preconizadas pelos órgãos governamentais contra a Covid-19.

PATO BRAGADO