Quatro Pontes fecha parceria para desenvolver projeto de plantas alimentícias não convencionais

A fim de difundir conhecimento a respeito das plantas alimentícias não convencionais, conhecidas como PANC, o projeto de extensão “Aqui tem PANC!” será desenvolvido em Quatro Pontes durante o ano de 2021. A parceria foi firmada entre o Programa de Pós Graduação em Desenvolvimento Rural Sustentável (PPGDRS) da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), Embrapa Pantanal e a prefeitura, com o apoio do Programa de Educação Tutorial do curso de Agronomia da Unioeste.

O projeto tem como proposta a promoção de ações de educação ambiental aliadas à educação em segurança alimentar e nutricional na rede pública municipal, por meio da implementação de tecnologias socioambientais na alimentação escolar e pedagógica com as PANC, bem como gerar a extensão universitária com foco no desenvolvimento sustentável.

As plantas alimentícias não convencionais são ricas em fibras e nutrientes e uma ótima alternativa para cardápio diversificado e colorido, trazendo benefícios para a saúde. Elas podem ser cultivadas ou nascem de forma natural, podendo ser encontradas nos jardins de casa, hortas, lavouras e até nas ruas. As partes comestíveis variam entre flores, folhas, caule, pólen ou raízes.

Ações

As ações adotadas para a execução do projeto incluem a implantação de horta/viveiro de mudas, com o intuito de propiciar aprendizado e interação de adultos e crianças. A horta será preparada e adubada com insumos orgânicos, que poderão ser produzidos mediante uso de resíduos da cozinha da Escola Municipal Dona Leopoldina e do Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Cantinho Feliz.

Também estão previstas oficinas com os pais, alunos, produtores, feirantes, diretores e professores da escola e Cmei, que visem, principalmente, incentivar a produção das espécies de PANC escolhidas para o projeto e sua inserção na alimentação escolar. Além disso, está no planejamento a implantação de minibiblioteca e outras atividades serão desenvolvidas visando despertar valores sobre a segurança alimentar, impactos na agricultura, uso dos sentidos humanos, contato com a natureza, qualidade de vida e cuidado com o meio ambiente nos participantes.

As PANC serão inseridas gradualmente no cardápio da alimentação escolar para incentivar as crianças a observarem o que a terra produz e provar o que foi plantado. A intenção é deixar as crianças brincarem e terem experiências práticas de plantio e culinária, enquanto aprendem os conteúdos curriculares.

Convites, inscrições e demais informações serão repassadas à comunidade conforme as ações acontecerem.

Da Assessoria