“Lendo a Bula”: Projeto leva informação de maneira simples à comunidade

Você é daquelas pessoas que não ligam para o que está escrito na bula dos medicamentos? Que descarta o conteúdo na mesma hora em que o tira da caixa? Se sim, você não está sozinho. São muitos os pacientes que deixam de ler as recomendações sobre os medicamentos que irão utilizar, uma atitude que pode prejudicar a eficácia do tratamento e até gerar efeitos colaterais.

Para reforçar a importância, e principalmente simplificar alguns termos usuais nas bulas, a Prati-Donaduzzi, lançou em suas redes sociais a campanha “Lendo a Bula”. O gerente de marketing da farmacêutica, Lucas Angnes, explica que o projeto valoriza a aproximação com o paciente. “Muitas palavras são aparentemente simples, mas nosso objetivo é facilitar a compreensão, levar informação de qualidade”.

A indústria farmacêutica tem compromisso com a comunidade e realiza ações que promovem a saúde e o bem-estar. Neste projeto, os conteúdos abordam termos importantes da bula, porém, explicados de maneira simples, com os principais pontos a serem observados pelo paciente.

Um exemplo é a posologia, que aparentemente é um termo de conhecimento geral da população, porém, que exige cuidados e atenção. “Essas informações são muito relevantes, porque é possível saber se o medicamento pode interferir no efeito de outros que a pessoa esteja tomando” esclarece a farmacêutica Daiane Felin.

Ler corretamente a bula e compreendê-la é uma importante etapa dos tratamentos medicamentosos. O documento possui todas as informações necessárias para o melhor uso do medicamento, atendendo às exigências do órgão regulador, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

SEM DESCULPA – Até mesmo os medicamentos comercializados fora da caixa possuem bula. Segundo a Anvisa, as bulas podem ser consultadas no balcão das farmácias ou no site. A Prati-Donaduzzi também disponibiliza em seu site as bulas de todo seu portfólio. Acesse: https://www.pratidonaduzzi.com.br/

TOLEDO