Paraná ultrapassa marca de 30 mil profissionais do ensino superior vacinados contra a Covid-19

O Paraná imunizou até a manhã desta quarta-feira (13) 30.245 profissionais do ensino superior da iniciativa pública e privada. O quantitativo representa quase 10% das doses aplicadas em todo o Brasil. É o quarto Estado que mais vacinou trabalhadores da categoria, atrás apenas do Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul.

A vacinação iniciou em 12 de junho e em 30 dias imunizou quase todo o grupo prioritário com ao menos uma dose. De acordo com o Censo de Educação Superior de 2019, do Ministério da Educação, o Paraná tem cerca de 56 mil profissionais nas instituições de ensino superior, entre professores e trabalhadores administrativos.

“Quando a imunização iniciou para os trabalhadores do ensino superior outros grupos prioritários já haviam sido vacinados. Isso fez com que o total de trabalhadores fosse um número menor do que o previsto pelo censo. Nossa estimativa é que 90% dos profissionais já receberam o imunizante”, disse o coordenador de Ciência, e Tecnologia da Seti, Marcos Pelegrina.

Curitiba, Maringá, Londrina, Ponta Grossa, Cascavel, Guarapuava, Foz do Iguaçu e Umuarama estão entre os municípios que mais vacinaram esse público. Em Ponta Grossa, especialistas que atuam no Hospital Universitário Regional dos Campos Gerais, vinculado à Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), apontam que a cada minuto quatro vidas foram salvas pela vacinação.

O farmacêutico Edmar Myoshi, que organizou o processo de vacinação por meio da Pró-Reitoria de Recursos Humanos da UEPG, diz que a universidade trabalha, desde o início, no combate à pandemia em projetos do Governo do Estado relacionados à Covid-19, e também com iniciativas de produção de materiais que auxiliem a população nas ações de prevenção.

“Agora estamos auxiliando as autoridades a levar a vacina para toda a população”, disse. “Isso demonstra que a universidade não é apenas uma instituição de ensino, mas também possui um papel fundamental em diversos aspectos da sociedade”.

Outro exemplo de vacinação acelerada foram as cidades de Guarapuava e Irati, ambas com câmpus da Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro). A instituição informou que cerca de 2 mil pessoas receberam o imunizante, totalizando mais de 90% dos professores e servidores da universidade.

Para o vice-reitor da Unicentro, Ademir Juracy Fanfa Ribas, a vacinação representa uma segurança para a saúde dos profissionais e de seus familiares. “Acreditamos muito na vacina e na ciência. E o apoio das prefeituras da região foi fundamental para que todos os servidores da Unicentro tenham a oportunidade de se vacinar. A vacina é nossa esperança para o retorno da normalidade”, afirmou.

VACINAÇÃO – De acordo com o Vacinômetro do Sistema Único de Saúde (SUS), do total de profissionais do ensino superior vacinados no Paraná, 12.779 são homens e 17.743 mulheres. Os profissionais de 35 a 39 anos estão entre os mais imunizados (5.567), seguidos pelos trabalhadores de 30 a 34 anos (5.077) e de 40 a 44 anos (4.914). Foram aplicadas doses das vacinas AstraZeneca/Fiocruz, Pfizer/BioNTech, CoronaVac/Butantan e Janssen.

Da AEN