Saúde dos pulmões: a importância de cuidar desse órgão vital

Respirar é uma ação praticamente involuntária, porém, a ‘falta de ar’ pode mudar tudo. Desde a chegada da pandemia de Covid-19 a respiração e o pulmão – esse órgão tão vital – estão cada vez mais em destaque. Na data de 25 de setembro é comemorado o Dia Mundial do Pulmão.

O diretor de enfermagem e o coordenador da Comissão Intra-hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante (Cihdott) do Bom Jesus, Itamar Weiwanko, pontua que os pulmões estão entre os órgão nobres. Ele destaca que o pulmão atua diretamente no sistema respiratório e é responsável pela parte das trocas gasosas, ou seja, tem a função de oxigenar e eliminar as impurezas do organismos através do processo de respiração e assim expulsar o dióxido de carbono.

“Quando ocorre algum problema de saúde, como algum micro invasor, a pessoa pode passar a apresentar sintomas como tosse seca ou com secreção, aumento da temperatura corporal persistente, perda do apetite, cefaleia, dor no peito e nas costas, dificuldades para respirar, respiração rápida com algum tipo de barulho ou desconforto podem ter relação com algum tipo de patologia pulmonar”, alerta.  

TRANSPLANTE DE PULMÃO – Em 2021, segundo Weiwanko, o Sistema Estadual registrou 353 transplantes, com 213 doações de órgãos. No Hospital Bom Jesus, 16 famílias abordadas aceitaram fazer a doação de órgãos. “Foram 16 protocolos, ou seja, 100% de aceitação, contudo, nenhum deles teve condições de fazer a doação dos pulmões, pois esse órgão precisa estar em plenas condições de ser transplantado”.

No Paraná, o centro referência para transplante de pulmão é no Hospital Angelina Caron, localizado em Curitiba. “Até agosto, também não havia sido feito nenhum transplante de pulmão devido essas complicação do Sistema, devido a pandemia e toda essa situação também diminuíram os transplantes e, por consequência, tivemos essa falta”, relata ao mencionar que até a última quinta-feira (23), 14 pessoas estavam na fila de espera do Estado aguardando esse órgão.

DOENÇAS PULMONARES – O profissional destaca que existem várias doenças que atingem esse órgão. Ele pode ser invadido por vírus, bactérias, fungos que causam doenças como pneumonia, tuberculose, resfriado, asma, bronquite, bronquiolite, Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica (DPOC) e câncer que cada vez mais atinge a população.

“É preciso cuidar da saúde do pulmão, principalmente, em época de pandemia, a Covid-19 é uma doença que pode vir a comprometer esse órgão vital. É importante cuidar dos pulmões, para isso, é importante praticar atividade física e deixar vícios como o tabagismo. Podemos viver com um pulmão, mas teremos uma qualidade de vida diferente, por isso, é preciso cuidado e ter hábitos saudáveis”, finaliza.

Da Redação

TOLEDO