A diferença dos dois gêneros do Aedes e o Culix

Muitas pessoas ainda possuem dificuldades para diferenciar o mosquito Culex, mais conhecido como muriçoca ou pernilongo doméstico e, o Aedes aegypti. Eles são insetos parecidos fisicamente, porém apresentam diferenças. Cor, tamanho e comportamento são algumas das características distintas entre as espécies.

Conhecer as particularidades de cada inseto ajuda a identificar se ele poderá causar doenças. O Aedes aegypti, além de transmitir a dengue, transmite também a Febre Chikungunya. Já o Culex, que a um primeiro momento pode parecer inofensivo, transmite a febre do Nilo e a filariose.

O biólogo e engenheiro ambiental Jonathan Santos da Silveira explica que o cidadão, visualmente, vai perceber que o Aedes terá o tamanho maior e quase o dobro do pernilongo normal. Outro aspecto pontuado pelo profissional é referente a pontuação. “O Aedes tem a cor mais escuro. Ele é preto com listras brancas, tanto no tórax como nas patas”. O Culex, o mosquito considerado comum, possui uma coloração próximo ao marrom.

O mosquito Aedes não apresenta ruído perceptível. Já o som do pernilongo comum é possível perceber. Outra diferença é referente ao período em que o mosquito está mais ativo no meio ambiente. “O Aedes será no começo da manhã ou no final da tarde. O pernilongo tem a sua atividade no período da madrugada”,

A picada do Culex e do Aedes é distinta. No primeiro mosquito citado, o cidadão poderá apresentar uma leve coceira, dor ou irritação na pele. Por sua vez, em caso de picada no Aedes, a irritação não existe ou é praticamente inferior.

Os criadouros dos mosquitos também diferem. “O Aedes procura água mais limpa para colocar os seus ovos. Por isso, a necessidade de manter todos os cuidados sanitários, como descartar no meio ambiente materiais que possam deixar água parada”, explica Silveira ao complementar que o Culex prefere água com material mais orgânico.

Com relação a alimentação dos mosquitos, de acordo com o engenheiro ambiental, “o Aedes (fêmea) se alimenta do sangue, porque nutri os ovos. O macho não tem necessidade de se alimentar do sangue. Além disso, a fêmea somente transmitirá a doença se estiver infectada”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *