Assistência e Saúde realizam abordagens com população em situação de rua

Com apoio da Guarda Municipal, equipes das secretarias de Assistência Social e Proteção à Família (SMAS) e da Saúde (SMS) iniciaram, na manhã desta segunda-feira (17), nas imediações do Terminal Rodoviário Alcido Leonardi, um trabalho de orientação junto à população em situação de rua. A ação, planejada na semana passada, visa reforçar para pessoas em situação de rua as políticas públicas de apoio e orientá-las sobre os meios de acessar programas sociais e de saúde – a mesma abordagem ocorre amanhã (17) na Praça Willy Barth.

Segundo informações da SMAS, moram em Toledo 35 pessoas em situação de rua identificadas pelo Serviço de Abordagem Social do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas II). Das 25 pessoas identificadas no Terminal Rodoviário, apenas cinco efetivamente não possuem moradia, sendo pessoas em situação de rua, a quem está sendo oferecida a possibilidade de se abrigar no alojamento que o município mantém no ginásio do antigo CCR, no Jardim Coopagro, onde poderão guardar em segurança os seus pertences e se proteger dos dias frios do inverno que se aproxima. 

A maioria das pessoas identificadas no Terminal Rodoviário possuem residência fixa e permanecem nas imediações, onde muitos se envolvem com drogadição e alcoolismo. “O Serviço de Abordagem Social acompanha e orienta a população em situação de rua quanto aos seus direitos e são realizados os encaminhamentos para acesso a benefícios e serviços. É um trabalho desafiador diante da complexidade que representa a sociabilidade construída da vivência nas ruas. Contudo, este trabalho precisa ser constante a fim de esclarecer sobre os serviços de nossa rede de proteção social e colocá-los sempre à disposição deles”, pontua a Secretária de Assistência Social e Proteção à Família, Solange Silva dos Santos Fidelis.

Na ocasião, foram entregues materiais informativos e orientações gerais sobre os serviços do Serviço Integrado de Saúde Mental (SIM/PR) e do Centro de Atenção Psicossocial – Álcool e Outras Drogas (Caps-AD). Este órgão, aliás, fará, nesta quarta-feira (19), das 9h30 às 11h30, um atendimento especial aos moradores de rua que desejam tratamento terapêutico. “Estamos avaliando nestas abordagens os padrões de consumo de alimentação e de drogas lícitas ou ilícitas destes moradores de rua. Também estamos observando a situação de abstinência, lucidez e possíveis delírios daqueles que são dependentes químicos”, explica a psicóloga do Caps II, Jane Carmela Zottis Scholz.

Além de oferecer meios para que estes cidadãos tenham mais dignidade, a administração municipal age motivada pelas queixas quanto aos assédios e a solicitação de dinheiro para o público que circula pela Praça Willy Barth e, sobretudo, pela Rodoviária. Em breve, será veiculada uma campanha voltada  à população em geral com o objetivo de desencorajar a doação de recursos financeiros a fim de não incentivar a presença de moradores em situação de rua em espaços públicos. 

Da Prefeitura de Toledo-PR