Associação dos Engenheiros Agrônomos de Toledo alerta sobre conservação do solo

A Associação dos Engenheiros Agrônomos de Toledo (AEA) emitiu, ontem (17), uma nota técnica para alertar sobre as condições de conservação do solo. Os profissionais apontam que as condições climáticas, durante o ciclo das culturas na safra de verão 2021/2022, em Toledo e nos municípios vizinhos, se apresentam bastante adversas e isso exige mais cuidado com o solo.

“A prolongada estiagem, agravada pelas altas temperaturas do mês de dezembro, ocasionaram perdas severas e irreversíveis. No caso da cultura da soja, principal cultivo, as lavouras implantadas no início do período recomendado no zoneamento agrícola, que já estão sendo colhidas, tiveram problemas com abortamento de vagens e durante o processo de enchimento de grãos. Já as lavouras mais tardias, tiveram abortamento de flores e devem ter seu ciclo finalizado até o final do mês de fevereiro, com reduzido potencial produtivo”, aponta a nota.

O primeiro aviso realizado pela Associação ocorreu no dia 7 de dezembro de 2021 – com a emissão de uma nota técnica – que tratava sobre as condições climáticas da época com um alerta sobre os danos severos na atual safra, os quais vieram a se agravar, dada a persistência das condições adversas.

CONVERSAÇÃO DO SOLOS – “A Assistência Técnica Agronômica local, representada por profissionais ligados a Associação dos Engenheiros Agrônomos de Toledo, chama a atenção para alguns aspectos técnicos, derivados dessa situação, considerando que: a região vem atravessando três anos com o volume total anual de chuvas bastante abaixo de sua média histórica; a produção de massa residual das culturas (palhada) tem sido baixa, dadas as condições climáticas, incluindo geadas que ocorreram na última safra de inverno, reduzindo com isso a cobertura do solo”, enumera a nota.

Diante dos fatos apurados, a Associação salienta que o solo se encontra menos protegido tornando-se vulnerável a chuvas intensas. Dessa forma a AEA de Toledo recomenda não manejar em hipótese alguma, mesmo lavouras com perda total, com o uso de grades pesadas; procurar realizar o plantio em sentido paralelo as curvas de nível; observar o sistema de rotação de culturas, implantar culturas intercalares ou na janela de sucessão, para melhorar a formação de palhada. Diante de dúvidas a Associação orienta que o produtor procure por assistência técnica agronômica.

Da Redação

TOLEDO