Associação VIDA: 11 anos de entidade

Em setembro deste ano, a Associação de Familiares e Amigos dos Autistas – VIDA de Toledo – completa 11 anos de fundação. A Associação foi pioneira na região e serviu como base para que outros municípios iniciam seus projetos.

Em setembro de 2019, o município fez a doação da antiga Casa do Brinquedo para a entidade. Desde então, a Associação iniciou os trabalhos de adequação e reforma da estrutura. O novo espaço permite que a Associação passe a contar com uma sala mais ampla de informática e de reuniões, um local exclusivo para o bazar, três sanitários – além de um adaptado e outro infantil – pois, na antiga sede tinha apenas um e a instalação do novo parquinho que já foi doado pela prefeitura.

No primeiro semestre de 2019 foi implantada a carteirinha de identificação desse público que visa proporcionar mais qualidade de vida para as pessoas que possuem Transtornos do Espectro Autista (Tea) e seus familiares. Esse documento foi amparado pela Lei Municipal R 37 de 23 de maio de 2017 e institui que toda a pessoa com deficiência tem preferência em filas de bancos, hospitais, lojas, consultórios entre outros.

A chegada da pandemia interferiram nos trabalhos e nos atendimentos presenciais. Em agosto do ano passado, passou a funcionar o bazar permanente beneficente para angariar recursos para a entidade. Atualmente, a entidade conte com 160 famílias.

DIAGNÓSTICO PRECOCE

O autismo aparece nos primeiros anos de vida. Após o diagnóstico, a orientação é que os pacientes devem fazer tratamentos para amenizar uma série de consequências que o autismo implica, como dificuldade no desenvolvimento da linguagem, interações sociais e capacidades funcionais. O grau da síndrome varia desde um quadro leve e com total independência e discretas dificuldades de adaptação – autistas de alto funcionamento, Síndrome de Asperger – até aqueles que serão dependentes para as atividades de vida diárias. Apesar de não ter cura, terapias, medicamentos e muito amor podem proporcionar qualidade de vida para os pacientes e suas famílias.

Da Redação

TOLEDO