Banco de Sangue enfrenta diminuição no estoque de bolsas

Nas últimas semanas a Unidade de Coleta e Transfusão (UCT – Banco de Sangue) de Toledo enfrenta uma queda no estoque, principalmente do grupo sanguíneo negativo. Para suprir essa falta, a equipe do Banco de Sangue realiza uma busca ativa dos doadores e realiza agendamentos durante a semana.

A assistente social do Banco de Sangue Melânia Marin comenta que, naturalmente, os sangues de fator RH negativo são mais raros e, por isso é mais difícil encontrar doadores. Neste período de pandemia, o estoque de sangue dessa tipagem também reduziu consideravelmente. “Não temos nenhuma bolsa no estoque do sangue A Negativo. O estoque de sangue O Negativo, doador universal, também está bem baixo”.

Além dos fatores RH negativo, o Banco de Sangue também necessita de doadores de outras tipagens. “Nosso estoque baixou muito nas últimas semanas. Não enfrentamos esse problema durante a pandemia, mas ultimamente muitas pessoas que tinham agendamentos acabaram faltando e isso compromete o nosso trabalho”.

 

CAPTAÇÃO – Melânia explica que o Banco de Sangue de Toledo precisa captar 45 doadores todos os dias para atender a demanda da região. Com a proximidade do final do ano, quando os acidentes de trânsito se tornam mais comuns e as transfusões mais requisitadas, manter a média de doações na Unidade é fundamental.

“Nos últimos dias tivemos uma média de sete faltas no período da manhã. É um número alto que atrapalha o trabalho e prejudica o abastecimento do estoque. É importante que as pessoas continuem agendando o seu horário para fazer a doação porque nós atendemos 25 hospitais na 20ª Regional de Saúde. A necessidade de sague é diária”, salienta.

Apesar do estoque baixo, o Banco de Sangue de Toledo está vinculado a rede Hemepar e outras unidades podem suprir a falta, como a unidade de Cascavel. Para regularizar o estoque em Toledo, o Banco de Sangue intensificou a busca ativa dos doadores além de captar novas pessoas para este gesto de amor.

“Estamos ligando para os doadores que há tempos não vem até a Unidade e convidando para fazer a doação. Também estamos divulgando nas redes sociais a nossa necessidade neste momento. É extremamente importante a colaboração dos doadores. Sem eles não conseguimos salvar vidas”, complementa Melânia.

 

DOAÇÃO – Doa sangue é doar vida. O procedimento para doação de sangue é simples, rápido e totalmente seguro. Não há riscos para o doador, porque nenhum material usado na coleta do sangue é reutilizado, o que elimina qualquer possibilidade de contaminação. Podem doar sangue pessoas entre 16 e 69 anos e que estejam pesando mais de 50kg. Além disso, é preciso apresentar documento oficial com foto e menores de 18 anos só podem doar com consentimento formal dos responsáveis.

Pessoas com febre, gripe ou resfriado, diarreia recente, grávidas e mulheres no pós-parto não podem doar temporariamente. Quem tem idade acima de 65 anos só pode doar se já o fez, pelo menos, uma vez na vida. Os homens podem doar a cada 60 dias e as mulheres num intervalo de 90 dias.

O agendamento para fazer a doação no Banco de Sangue é feito pelo telefone (45) 3379 1993. A captação é realizada na segunda-feira, das 13 horas às 15 horas e de terça-feira a sexta-feira das 7h30 às 10h30 e das 13 horas às 15 horas. “Esse agendamento acontece para evitar a aglomeração de doadores esperando o atendimento. Reforçamos que todos devem estar de máscara, fazer a higienização das mãos com álcool em gel e evitar comparecer se estiver com sintomas de gripe”, conclui.

 

 

Coleta do sangue

Após o sangue ser coleta inicia um processo físico de centrífugação para separar os hemocomponentes e hemoderivados. As bolsas coletadas em Toledo são enviadas todos os períodos, manhã e tarde, para ser processadas e fracionadas em Cascavel na unidade rede Hemepar. Os hemocomponentes são os produtos gerados em serviços de hemoterapia através de técnicas de centrifugação que permitem o fracionamento da bolsa de sangue total em concentrado de hemácias, concentrado de plaquetas, plasma fresco congelado e crioprecipitado. Os hemoderivados são medicamentos produzidos pelo fracionamento industrial do plasma humano. O plasma humano, por sua vez, é obtido a partir das doações de sangue.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *