Caged: Toledo gera 3.293 empregos no primeiro semestre deste ano

Dos 399 municípios do Estado do Paraná, 367 tiveram saldo positivo na abertura de vagas no semestre de 2021, o equivalente a 92%. Entre as cidades, Toledo apresentou o saldo positivo de 3.293 nos primeiros seis meses deste ano, de acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

No primeiro semestre deste ano foram criados 15.119 empregos com carteira assinada e 11.826 desligamentos em Toledo. O setor Serviços é o destaque no semestre. Ele obteve o saldo positivo de 1.865. Na sequência, indústria aparece com saldo positivo de 765 e construção com 310.

De acordo com o gerente da unidade local da Agência do Trabalhador Rodrigo Souza, os dados do Caged – referentes ao primeiro semestre – refletem a pujança da economia de Toledo. “Demonstram como o Município tem superado as consequências da pandemia e toda a retração o período anterior”.

Souza explica que o resultado de Serviços está atrelado ao suporte que este setor proporciona aos demais segmentos da economia. Em Toledo, principalmente, no agronegócio. “São empresas ou indústrias terceirizadas que dão suporte para toda essa cadeia, desde granja, infraestrutura de equipamentos, do manejo dos animais, entre outros serviços”.

MENSAL – Somente em junho, o saldo de Toledo foi positivo em 268 novos empregos. No mês, 2.385 novos trabalhadores foram admitidos e 2.117 demissões foram realizadas no período. Mais uma vez, o setor de Serviços foi destaque. Ele teve o saldo positivo de 218 empregos. Seguido da Indústria (49) e Agropecuária (18). O Comércio foi o único setor que apresentou o saldo negativo (-22).

Conforme o secretário de Desenvolvimento Econômico e Tecnológico, de Inovação e Turismo, Diego Bonaldo, o resultado do Caged comprova que os efeitos negativos da pandemia na economia de Toledo estão ficando para trás. “Nesses seis primeiros meses de 2021 o saldo de geração de empregos foi positivo em todos os setores. E isso começa pela base: o agronegócio, que tem gerado divisas para o nosso município e movimentado a indústria, a construção, o comércio e o ramo de serviços. Aos poucos, estamos superando o baque que tivemos no ano passado”, analisa.

MEHORIAS – “Nós estamos mantendo o diálogo com os empresários e contratando cursos específicos para cada área. Os resultados são positivos”.

Outra ação pontuada pelo gerente da unidade é o currículo on-line, reforça Souza.

De janeiro a junho deste ano, a Agência do Trabalhador realizou mais de 17,5 mil atendimentos, seja para serviços de seguro desemprego, encaminhamentos para o mercado de trabalho ou qualquer outra ação, como cursos.

Ele ainda enfatiza que o projeto da Agência do Trabalhador é o único do município de Toledo a participar do Prêmio Gestores do Paraná, o qual referenda as melhores ações do Poder Público que no momento de pandemia buscaram dar um novo ponto de vista, seja social ou na agilidade dos serviços.

ESTADO – O melhor semestre na geração de empregos no Paraná desde de 2011 foi puxado pela indústria. O setor respondeu por 35.321 vagas formais, 30% das 118.316 abertas no Estado no primeiro semestre. Aparecem em segundo e terceiro lugar desse ranking as divisões de comércio, com 23.299 vagas, e informação, com 23.290, respectivamente.

O governador Carlos Massa Ratinho Junior atribui o bom desempenho a uma série de medidas adotadas pelo governo para impulsionar o setor econômico, bastante afetado pela crise sanitária decorrente da pandemia da Covid-19. Ele ressaltou que desde o começo da gestão, em 2019, foram confirmados mais de 45 bilhões de reais de investimentos privados no Estado. Ainda segundo Ratinho Junior, o Paraná vive um bom momento, fruto da união de todos os setores e da paz política que há mais de 30 anos não ocorria no Estado, o que gera segurança para os empresários.

Da Redação*

TOLEDO

*Com informações da Assessoria de Toledo e AEN