Câmara aprova auxílio emergencial às famílias em situação de vulnerabilidade

Com aprovação unânime na sessão extraordinária da Câmara de Vereadores realizada na tarde da última terça-feira (20), o Projeto de Lei 51/2021 segue agora para o Poder Executivo. Votado em segundo turno em regime de urgência, o projeto autoriza a concessão de Auxílio Emergencial às famílias de baixa renda afetadas economicamente pela pandemia de Toledo.

A proposição é de autoria dos vereadores Elton Welter, Chumbinho Silva, Gilson Francisco, Jozimar Polasso, Pedro Varela, Professor Oséias e Valtencir Careca. Na sessão, o vereador Elton Welter agradeceu os pareceres favoráveis da Comissão de Legislação e Redação, Comissão de Saúde, Seguridade Social e Cidadania e Comissão de Finanças e Orçamento e pela celeridade com assunto.

“É um projeto de defesa da vida e de combate à fome e que visa dar dignidade as famílias e, em médio prazo, cria um emocional renovado às famílias para que possam buscar emprego e ter renda para não depender de programas como esse”, comenta.

Na ocasião, Welter destacou aos demais parlamentares pela sensibilidade como trataram o projeto. “Esperamos a regulamentação o mais breve possível e certamente teremos dias melhores para as famílias”, complementa.

SOLUÇÕES – O Professor Oséias, também coautor do projeto de lei, reforça a importância do Legislativo ao buscar soluções para essas famílias. “A finalidade deste projeto de lei é dar sentido à vida de alguém. É justo que nós usemos a ferramenta que temos para benefício dos cidadãos”, cita ao complementar a importante ação social da comunidade. “O trabalho social em Toledo é feito a muitas mãos: Executivo, igrejas, entidades espíritas. Por isso que somos uma sociedade organizada”.

Na plenária, o vereador Chumbinho Silva parabenizou os parlamentares pela votação e apoio. Ele reforçou que as ações neste momento visam amenizar o problema que muitas famílias enfrentam, porém ele enfatiza que é preciso retomar a economia.

“O povo quer trabalhar. Essa situação não pode ser um vício. Precisamos trabalhar para não haver filas de pessoas atrás de recursos ou em busca de ajuda. Todos os setores econômicos precisam gerar renda para que todos os cidadãos tenham trabalho, renda e comida”.

O vereador Gilson Francisco comentou que o projeto deve beneficiar pessoas que realmente precisam do auxílio. “O pior problema é quando você visita uma pessoa numa casa popular e ela não precisa daquela ajuda. Por isso vamos estar atento a esse projeto e fiscalizar”, completa.

DIGNIDADE – Reforçando seu voto favorável, a vereador Olinda Fiorentin destaca o trabalho de voluntários que arrecadam e distribuem cestas básicas a famílias carentes em Toledo. A parlamentar citou igrejas, movimentos da sociedade, grupos espíritos, entre outros que dedicam tempo e recursos para ajudar os mais necessitados.

“Se não houvessem essas pessoas não teríamos como apresentar os números para a sociedade. Como servidora pública agradeço os servidores da Secretaria de Assistência Social e Proteção à Família pela distribuição coerente dos alimentos. Não podemos fazer politicagem com essa situação”, pontua Olinda.

Gabriel Baierle pontuou que esse auxílio emergencial, independente do valor determinado pelo Poder Executivo, trará mais dignidade as famílias necessitadas. “Esse valor será mais que uma cesta básica. É uma família que poderá comprar uma bolacha ou tomar um refrigerante. Isso é dignidade. Em um momento de pandemia, quando as pessoas que trabalham informalmente não conseguem levar o pão de cada dia para sua família, esse auxilia é o marco histórico”.

Da Redação

TOLEDO