Campanha de vacinação contra a poliomielite é prorrogada

Doenças como o sarampo, meningite, coqueluche, hepatites, entre outras, têm imunização por meio das vacinas. A campanha de vacinação contra a poliomielite – que iria encerrar hoje – foi prorrogada em todo o Paraná. A medida ocorreu devido a baixa cobertura no Estado. A 20ª Regional de Saúde tem acompanhado os índices de cobertura e alerta a importância de vacinar.

Até a última terça-feira (27), sete municípios da área de abrangência da 20ª Regional de Saúde estavam abaixo da média do Estado (67,33%), enquanto 11 estavam acima e com três já no patamar dos 95% de crianças imunizadas.

“A meta é chegarmos aos 95% em toda a área de cobertura”, enfatiza o chefe da 20ª Regional de Saúde de Toledo, Alberi Locatelli. “Estamos preocupados, pois já temos dificuldades com outras patologias, como a Covid-19, por exemplo, em que aguardamos uma vacina para conter os casos, mas existem outras doenças – deixam sequelas e podem levar ao óbito – que já imunização e a população não procura para vacinar”, lamenta.

 

VACINAS EM DIA – Alberi declara que, atualmente, muitas doenças estão controladas devido ao elevado índice de imunização. Ele reforça que as vacinas são essenciais para ‘blindar’ o organismo contra essas doenças que ameaçam a saúde em todas as idades. “As Unidades Básicas de Saúde (UBSs) estão preparadas para atender com segurança. É importante levar os filhos para vacinar”. Com a prorrogação da campanha as UBSs continuam aplicando a vacina até finalizarem os estoques.