Campanha de vacinação é prorrogada; segundo “Dia D” será neste sábado (7)

Doses serão distribuídas em 16 unidades de saúde de Toledo em ação que continuará até que meta atinja marca de 95% ou fim dos estoques de imunizantes

A Campanha Nacional de Vacinação Contra a Poliomielite, que terminaria na última sexta-feira (30/10), foi prorrogada no Paraná em razão da baixa cobertura vacinal – 55% de um total de 583 mil crianças com idade entre 1 e 4 anos. A ação permanecerá até a meta de 95% ser atingida ou enquanto durarem os estoques do imunizante.

Em Toledo, até às 11h30 desta terça-feira (3), 5.258 de um total esperado de 6.704 (78,43%) já receberam a dose contra esta doença contagiosa causada pelo poliovírus e que provoca em crianças paralisia dos membros, geralmente os inferiores. Para que o município alcance logo os objetivos, a Secretaria de Saúde programou uma segunda edição do “Dia D” para este sábado (7).

 

UNIDADES – Nesta ocasião, 16 unidades de saúde estarão abertas com esta finalidade: 13 (São Francisco, Bressan, Europa, Concórdia, Porto Alegre, Maracanã, Industrial, Coopagro, Centro de Saúde, Paulista, Vila Nova, Alto Panorama e Pancera) atenderão das 8h às 17h e três (Boa Vista, São Luiz e Novo Sobradinho) ficará aberta das 8h às 12h. Seguindo rígidos protocolos sanitários para prevenir a disseminação do novo coronavírus, com disponibilidade de álcool em gel na entrada, manutenção de distância mínima entre as pessoas e a exigência do uso da máscara, todos estes espaços receberam adequações para garantir a segurança de quem for buscar a vacina.

A enfermeira da Vigilância Epidemiológica, Cleonice Sartori, destaca que a vacina é o único meio de prevenção da poliomielite. “Peço aos pais e responsáveis que procurem a unidade de saúde mais próxima, pois não existe outro meio de combatermos esta doença”, aconselha.

 

VACINAS – Além de vacinas contra a pólio, as equipes das unidades de saúde também farão, especialmente para pessoas com até 15 anos de idade, a atualização da carteira de vacinação, distribuindo 14 tipos de vacinas – como a pentavalente, a tríplice viral e as contra sarampo, meningite meningocócica ou HPV – até o momento, 10.464 crianças e adolescentes passaram por este procedimento. “É fundamental que se leve a carteirinha para que se coloque em dia estas doses. Assim, com a consciência de todos, evitamos o aparecimento destas doenças que podem muito bem serem evitadas”, salienta a enfermeira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *